Celso Amorim

Lula no The Guardian: “Bolsonaro, subserviente a Trump, contraria a Constituição quando deveria apoior o povo”

no The Guardian: “Brasil ajudou os EUA e o Irã em direção à paz. Diálogo é a única resposta” – por Luiz Inácio Lula da Silva e Celso Amorim O assassinato do general iraniano Qasem Soleimani por meio de bombas lançadas a partir de um drone, por ordem expressa do presidente dos Estados Unidos, lançou …

Lula no The Guardian: “Bolsonaro, subserviente a Trump, contraria a Constituição quando deveria apoior o povo” Leia mais »

“Lula não se curva diante dos adversários”, dizem ex-chanceler Celso Amorim e ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, após visita nesta quinta (10)

Ainda que permaneça mantido como preso político há 279 dias, Lula não se curva diante dos adversários e segue com energia de sobra para manter a resistência mesmo do cárcere político. A cada nova visita que recebe, fica clara a sua disposição para motivar a militância a seguir no enfrentamento contra os retrocessos impostos pelo novo governo.

Na Europa, o que se diz de Lula é que o Brasil prendeu o seu Mandela. Livre, ele ajudará a pacificar o Brasil porque é um homem de negociação.

O embaixador Celso Amorim, que já foi apontado como o melhor chanceler do mundo, afirmou que a liberdade do ex-presidente Lula será um fator de pacificação nacional. “A prisão de Lula é um símbolo e a imagem do Brasil não vai melhorar enquanto ele não for solto”, diz ele. “Na Europa, o que se diz é que o Brasil prendeu o seu Mandela. Internamente, ele ajudará a pacificar o Brasil, porque ele é um homem de negociação. Lula sempre foi um moderador.”