Tag: Aloysio Nunes

Encrencado por revelações do Intercept, Aloysio Nunes dedura: Lava Jato manipulou impeachment de Dilma

Por Redação Urbs Magna

Em entrevista à Folha, ex-chanceler diz que telefonemas sob sigilo mostra que operação vendeu ‘peixe podre’ ao STF

Anúncios

NOVA BOMBA ‘GLENN’: Aloysio Nunes (do impeachment de Dilma) foi o verdadeiro bandido da história que coordenava as propinas do PSDB, revela The Intercept/Folha na madrugada deste sábado (21)

Por Redação Urbs Magna

Reportagem do The Intercept Brasil em parceria com a Folha de São Paulo deste sábado (21) aponta que ex-senador, que teve papel decisivo no golpe de 2016 ao pedir ajuda dos EUA para derrubar Dilma, aparece como coordenador de propina do PSDB em delação da OAS para a Lava Jato em papel central de esquema; tucano nega crimes e diz que delações são mentirosas

“Conta Ônibus” na Suíça com R$ 132 milhões em nome de Paulo Preto era de Serra, Aloysio e mais tucanos, segundo delação prometida pelo operador financeiro do PSDB

Por Redação Urbs Magna

Paulo Preto ameaçou delatar sobre “conta ônibus” na Suíça, com Serra, Aloysio e outros tucanos – Acusado de ser o operador financeiro do PSDB, na última fez que foi preso, Paulo Preto ameaçou fazer delação e disse, nos bastidores, que a conta encontrada na Suíça com saldo de R$ 132 milhões, em valores atuais, não era só dele.

Mundo árabe, (P…) com Bolsonaro que falou (M….), barra visita do chanceler de Temer, Aloysio Nunes, ao Egito – saiba

Por Redação Urbs Magna

Já ficou claro para uma grande parcela da comunidade pensante que Bolsonaro não entende nada de política, nada de economia, nada de educação, nada de cultura, nada de nada. Aliás, fica muito mais fácil enumerar aquilo que o presidente eleito entende – que eu ainda não sei o que é, com exceção de “metralhar a petezada”). Pois por conta de ter aberto a boca em lugar de mantê-la fechada para não entrar mosca, e sem sequer ter pego a faixa presidencial, Bolsonaro deixou os árabes magoados com o ‘coiso’ e o Egito cancelou uma visita que Aloysio Nunes faria no período entre 7 e 11 de novembro, àquele país, em retaliação a reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel. Quando repórteres perguntaram para o presidente eleito o que aconteceu, este deu as costas e se retirou sem responder. Quer entender? Então vejamos: