“Será uma longa noite”, diz correspondente sobre apuração para definir substituto de Merkel

26/09/2021 0 Por Redação Urbs Magna
“Será uma longa noite”, diz correspondente sobre apuração para definir substituto de Merkel

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, seu preferido para herdar seu posto, o líder de centro-direita do CDU/CSU, Armin Laschet, e seu rival em igual condição na apuração de votos até agora, Olaf Scholz, do SPD (Partido Social-Democrata) | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

De acordo com o jornalista, o líder de centro-direita do CDU/CSU, Armin Laschet, (centro da imagem), aliado da chanceler da Alemanha, já estaria desapontado com o resultados parciais

De acordo com um correspondente do jornal inglês The Guardian, o jornalista Philip Oltermann, a noite de apuração que definirá o substituto da atual chanceler da Alemanha, Angela Merkel, será “longa”. Segundo ele, seu preferido, o líder de centro-direita do CDU/CSU, Armin Laschet, que aparece no centro da imagem principal, já estaria desapontado com o resultados parciais da contagem de votos.

“Laschet falando agora. ‘Sabíamos que seria uma eleição aberta e apertada. Com não posso estar feliz com o resultado, mas esta será uma longa noite. Faremos de tudo para formar um governo liderado pela CDU’“, escreveu Oltermann em mensagem no Twitter:

De acordo com o jornal, o partido que domina a política alemã desde a segunda guerra mundial, nunca ganhando menos de 30% dos votos nas eleições federais, ainda tem chance de formar uma coalizão com maioria no parlamento.

Até o momento desta postagem, Armin Laschet estava atrás de Olaf Scholz, do SPD (Partido Social-Democrata), com 24,7% dos votos contra 24,9% de seu principal adversário para a sucessão da chancelaria.

Annalena Baerbock, do GRÜNE – Partido Verde alemão, aparece com 14,6% dos votos aputados e Christian Lindner, do FDP, está em último, com 11,7%.

De acordo com Breno Altman, jornalista e fundador do Opera Mundi, “o SPD alemão não é de esquerda ou centro-esquerda há muitos anos. Trata-se apenas de um partido social-liberal, que integra o governo de Angela Merkel e continuará em coalizão com a direita. A centro-esquerda são os Verdes. Die Link é a esquerda. AfD, a ultra-direita“.

Comente