Senadores dos EUA pedem a Biden “sérias consequências” contra Bolsonaro em caso de golpe

28/09/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Senadores dos EUA pedem a Biden “sérias consequências” contra Bolsonaro em caso de golpe

O presidente dos EUA, Joe Biden / foto de Kevin Lamarque – Reuters | O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado americano, senador Bob Menendez, fala em audiência no Congresso em 14 de setembro / foto de Drew Angerer – AFP | O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro / foto de Alan Santos – PR/Flickr | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

Em carta, a Comissão de Relações Exteriores do Senado americano alerta o presidente de seu país que uma ruptura antidemocrática traria implicações negativas no hemisfério, pois o Brasil é uma das maiores democracias e economias do mundo e um dos principais aliados dos EUA na região

Senadores dos Estados Unidos da América assinaram uma carta nesta terça-feira (28), endereçada ao secretário de Estado, Antony Blinken, em que advertem sobre as ameaças que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, vem fazendo contra a ordem constitucional.

O texto do documento se refere à linguagem “irresponsável” e gestos de intimidação contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), lembrando que Bolsonaro afirmou que estaria disposto a usar manobras fora da Constituição para impedir os ministros de exercerem suas atribuições legais.

As declarações de Bolsonaro são “perigosas”, disseram os representantes dos senadores. Eles se referiram às falas do presidente brasileiro sobre não aceitar o resultado das eleições de 2022, quando disse que o pleito será fraudado se não houver mudança no sistema eleitoral.

Os senadores afirmam que esse tipo de “linguagem irresponsável” é “perigosa” em qualquer democracia.

“Se o presidente Bolsonaro cumprir suas promessas e abertamente descumprir decisões do Supremo, isso irá estabelecer um precedente muito perigoso para outras tentativas de solapar o estado de direito”, escreveram na carta.

O principal destinatário da missiva produzida pelos parlamentares americanos é o presidente de seu país, Joe Biden. No documento, os senadores pedem que Biden imponha ao chefe do Executivo brasileiro “sérias consequências” no caso da tentativa da consumação de um golpe de Estado no Brasil.

O texto do documento da Comissão de Relações Exteriores do Senado faz um alerta de que uma ruptura antidemocrática neste momento traria implicações muito negativas no hemisfério, pois o Brasil é uma das maiores democracias e economias do mundo e um dos principais aliados dos EUA na região.

A mensagem foi assinada pelo presidente da Comissão, Bob Menendez, e pelos senadores democratas Dick Durbin, Ben Cardin e Sherrod Brown. O remetente principal é respeitado em Washington e tem grande influência sobre a política externa americana.

“Instamos o senhor a deixar claro que os EUA apoiam as instituições democráticas brasileiras e que qualquer ruptura antidemocrática da atual ordem constitucional terá sérias consequências”m diz trecho da missiva, conforme revelou a Folha de S. Paulo hoje.

“Dado que o Brasil é uma das maiores democracias e economias do mundo e um dos principais aliados dos EUA na região, a deterioração da democracia brasileira tem implicações no hemisfério e além”, prosseguem os senadores americanos.

Urge que o “apoio à democracia brasileira” se torne “uma prioridade diplomática, inclusive em discussões bilaterais relacionadas à participação do Brasil em organizações como a OCDE e a OTAN”, diz o documento.

Comente