Recuperados de covid podem desenvolver sequelas graves

30/10/2020 0 Por Redação Urbs Magna

OMS alerta que, a longo prazo, surgiriam fadiga, tosse, falta de ar, inflamação e lesões em órgãos ou até efeitos neurológicos e psicológicos – a imunidade coletiva só é possível por meio de vacinas eficazes, disse Tedros

O diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanom Ghebreyesus, destacou hoje, sexta-feira (30), as graves consequências a longo prazo que a COVID-19 pode ter nos pacientes, “com uma preocupante variedade de sintomas que podem mudar com o tempo e podem afetar qualquer sistema do corpo”.

Essas sequelas podem variar desde fadiga, tosse, falta de ar, inflamações a lesões em órgãos importantes do corpo, como os pulmões e o coração.

Além disso, “efeitos neurológicos e psicológicos” não estão descartados, disse.

Tedros Adhanom Ghebreyesus

Siga o fio e leia a seguir:

Tedros, que convidou alguns dos pacientes com sequelas de longa duração para participarem virtualmente da coletiva de imprensa, insistiu que a recuperação da doença em muitos casos “pode ser lenta , às vezes em questão de semanas ou meses, e nem sempre segue é linear”.

O diretor-geral acrescentou que esses efeitos de longo prazo sobre os pacientes demonstram “a inviabilidade moral da estratégia de imunidade de rebanho”, que alguns países tentaram nos primeiros meses da pandemia, consistindo em não tentar interromper a transmissão para tentar fazer grandes partes de a população desenvolverá anticorpos contra COVID-19 .

Essa estratégia “não só levaria a milhões de mortes desnecessárias, mas também geraria um grande número de pessoas em um caminho lento para a recuperação total”.

A imunidade coletiva “só é possível com vacinas seguras e eficazes distribuídas de forma equitativa em todo o mundo”, disse Tedros .

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.