PSOL apoiará LULA em 2022, sinaliza o VII Congresso que reelegeu Juliano Medeiros presidente nacional

26/09/2021 0 Por Redação Urbs Magna
PSOL apoiará LULA em 2022, sinaliza o VII Congresso que reelegeu Juliano Medeiros presidente nacional

O presidente nacional do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), em fotografia do site Brasil247, e o presidente de honra do PT (Partido dos Trabalhadores), em captura da lente de seu fotógrafo pessoal, Ricardo Stuckert | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

O partido definiu como prioridade a luta pelo impeachment de Jair Bolsonaro, após a escolha da chapa vitoriosa, do historiador e cientista político, ‘PSOL de Todas as Lutas’, por 57% dos membros

O PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) abriu mão de lançar um candidato próprio na eleição presidencial de 2022 e sinalizou apoio a ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante a realização de seu VII Congresso Nacional, quando foi reeleito como presidente nacional do partido o historiador e cientista político Juliano Medeiros. A prioridade definida no encontro foi a luta pelo impeachment do atual presidente da República, Jair Bolsonaro.

O próprio Medeiros afirmou em seu perfil social no Twitter que o objetivo será “lutar pela unidade, pelo impeachment e por uma esquerda combativa”.

A decisão de lutar pelo impeachment de Bolsonaro foi tomada no Congresso Nacional do PSOL encerrado neste domingo (26) teve a pauta prioritária votada pela maioria dos 402 delegados da conferência, conforme também noticiou Guilherme Caetano, no Globo.

De acordo com o jornal, o texto da resolução do PSOL aponta que “a prioridade, em nível nacional, deve ser a construção da unidade entre os setores populares para assegurar a derrota da extrema-direita. Esse processo de diálogo deve envolver elementos programáticos, arco de alianças e não pode ser uma via de mão única”.

Será a primeira vez que o PSOL não disputará o Palácio do Planalto, desde que o partido foi fundado em 2004. Caetano lembra que a legenda concorreu à Presidência do Brasil com os nomes de Heloísa Helena em 2006, Plínio de Arruda Sampaio em 2010, Luciana Genro em 2014 e com Guilherme Boulos em 2018. Este último deve se candidatar a governador de São Paulo no ano que vem.

Comente