Protestos antifascistas contra Bolsonaro e racismo chegam a Curitiba com vandalismo e bombas de efeito moral

01/06/2020 0 Por Redação Urbs Magna

Et Urbs Magna – Uma manifestação teve início de forma pacífica no Centro da capital paranaense, Curitiba, em frente ao prédio histórico da UFPR (Universidade Federal do Paraná).

Junte-se a 37.016 outros assinantes

Mas depois do ato os manifestantes marcharam por dois quilômetros rumo ao Centro Cívico, bairro onde fica o prédio do governo do Estado.

O Tribuna do Paraná relata atos de vandalismo do grupo que, segundo a mídia, protestava contra Bolsonaro. O G1 publicou que a manifestação foi contra o racismo e também relatou o vandalismo de dezenas de pessoas. O Tempo disse que era uma marcha antifascista e, como todos, a ação violenta dos manifestantes também foi incorporada ao texto.

O grupo começou a atirar pedras em agências bancárias pelo caminho e, ao chegar na sede do governo, arrancaram uma bandeira do Brasil e atearam fogo.

A Polícia Militar foi acionada e passou a reprimir o movimento com balas de borracha e bombas de efeito moral contra o grupo que retornou para o Centro. Os residentes da região sentiram medo e relataram o som dos explosivos com apreensão.

A Prefeitura emitirá uma nota sobre o caso, contabilizando os prejuízos, no início desta terça (02).

Assista parte da ação da PM:

Ver essa foto no Instagram

01 de junho de 2020 – Bandeira do Brasil queimada -Bombas de efeito moral

Uma publicação compartilhada por Et Urbs Magna (@et_urbs_magna) em

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é ET-URBS-MAGNA-LARANJA-um2-1024x1024.png
TELEGRAM:
Acesse e siga NOSSO CANAL
Receba nossas Newslleters gratuitamente
Não tem o aplicativo? ACESSE AQUI e Saiba por que o TELEGRAM é 10 vezes melhor que o WHATSAPP

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.