PF suspeita que o investigado Allan dos Santos tenha estimulado Bolsonaro a dar golpe

09/10/2021 0 Por Redação Urbs Magna
PF suspeita que o investigado Allan dos Santos tenha estimulado Bolsonaro a dar golpe

O presidente Jair Bolsonaro e o blogueiro das ‘fake news’, Allan dos Santos, em foto do Planalto/divulgação, e novamente Jair Bolsonaro ao lado de apoiadores em cima de um carro de som na avenida Paulista, em São Paulo, durante protesto de 7 de setembro, em foto de Danilo Verpa/Folhapress | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

O blogueiro das ‘fake news’ tentou influenciar o presidente e parlamentares de sua base a atentarem contra o Estado durante os atos antidemocráticos de abril e maio de 2020, apontam dados do inquérito das milícias digitais, relatado por Alexandre de Moraes, do STF

A PF (Polícia Federal) tem suspeitas de que o blogueiro das fake news, Allan dos Santos, que é investigado no inquérito das milícias digitais, cuja relatoria do caso é do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), tenha tentado estimular o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, além de parlamentares de sua base, a darem um golpe de Estado durante os atos antidemocráticos realizados em abril e maio de 2020.

A instituição relata que “a partir da posição privilegiada junto ao Presidente da República e ao seu grupo político, especialmente os Deputados Federais Bia Kicis, Paulo Eduardo, Martins, Daniel Silveira, Caroline de Toni e Eduardo Bolsonaro, dentre outros, além e particularmente o Ten-Cel. Mauro Cesar, ajudante de ordens do Presidente da República, a investigação realizada pela Polícia Federal apresentou importantes indícios de que Allan dos Santos tentou influenciar e provocar um rompimento institucional“.

Durante as manifestações em apoio ao governo, naquela época, quando Bolsonaro discursou durante um ato em Brasília em frente ao Quartel General do Exército em que milhares de manifestantes defenderam a intervenção militar e o fechamento do STF e do Congresso, Allan dos Santos encaminhou mensagens ao ajudante de ordens frisando a “necessidade de intervenção militar“. “As Forças Armadas precisam entrar urgentemente“, pois “não dá” mais para aceitar decisões do STF, diz o trecho final da conversa.

O blogueiro das fake news teve duas de suas contas no Twitter suspensas ontem. Uma decisão da Justiça brasileira derrubou os perfis de Allan dos Santos e do Terça Livre, na mídia social, nesta sexta-feira (8).

Uma mensagem é exibida nos dois endereços, ao acessá-los, dizendo que a conta está “retida no Brasil em resposta a uma demanda legal”.

No mês passado, do polêmico 7 de Setembro, o blogueiro das fake news afirmou sobre o texto de Bolsonaro para afrouxar tensão com Alexandre de Moraes um sinal de fraqueza muito grande”.

Comente