“Perdi muito mais amigos para o negacionismo e ignorância” do que para a Covid, diz Ique ao deixar as charges políticas

26/10/2021 1 Por Redação Urbs Magna
“Perdi muito mais amigos para o negacionismo e ignorância” do que para a Covid, diz Ique ao deixar as charges políticas

Charge de despedida do Cartunista Victor Henrique Woitschach, (foto) mais conhecido como Ique, retrata o ministro da Economia como o principal personagem da obra renascentista intitulada A criação de Adão, produzida em 1511 por Michelangelo. Deitado sobre uma considerável fortuna, faturada em suas offshores recentemente reveladas por jornalistas independentes, Paulo Guedes tem a proteção do governo Bolsonaro, que é representado na imagem pelas mãos, supostamente do presidente, fazendo ‘arminha’, em substituição ao dedo de Deus original da produção do artista italiano / imagem reprodução Instagram


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

“A julgar pela inércia e omissão das instituições democráticas, o mais provável é que tudo acabe em pizza, como sempre”, escreve o cartunista e chargista em rede social despedindo-se dos fãs – Leia a íntegra

A charge de despedida do Cartunista Victor Henrique Woitschach (foto), mais conhecido como Ique, retrata o ministro da Economia como o principal personagem da obra renascentista intitulada A criação de Adão, produzida em 1511 por Michelangelo.

Deitado sobre uma considerável fortuna, faturada em suas offshores recentemente reveladas por jornalistas independentes, Paulo Guedes tem a proteção do governo Bolsonaro, que é representado na imagem pelas mãos, supostamente do presidente, fazendo ‘arminha’, em substituição ao dedo de Deus original da produção do artista italiano.

Ique se despediu dos fãs nas redes sociais com uma mensagem explicando os motivos que causaram sua desilusão até mesmo com pessoas próximas demais: “Perdi muito mais amigos para o negacionismo e ignorância” do que para a Covid. Em sua opinião, sem mencionar o nome de Bolsonaro, “o mais provável é que tudo acabe em pizza, como sempre“, escreve, certamente referindo-se às apurações da CPI da Covid, que apontaram ao menos 9 crimes do presidente.

Leia a íntegra da mensagem de Ique:

Esta charge, marca hoje minha despedida como chargista político. Mesmo não sendo uma atividade profissional regular, permaneci produzindo meu conteúdo. É que o vício de transformar minha indignação em charge, sempre foi mais forte.

O fato é que as charges, ferramentas imprescindíveis no jornalismo na década de 80, que me deram dois Prêmios Esso de Jornalismo, não têm mais o mesmo impacto, nem mais espaço profissional nos meios de comunicação. Nas redes sociais, manipuladas pelo algoritmo que as restringem a uma bolha, amordaçando sua função jornalística primordial, as charges acabam validando um embate insólito, onde, inacreditavelmente, a vida deixou de ser prioridade, o humanismo desapareceu, o bom senso passou longe, e o negacionismo, que, alimentado por fake news, virou verdade absoluta e ideologia política.

Tal e qual na Alemanha n@zist4, muita gente supostamente esclarecida, culta e inteligente, embarcou numa realidade paralela de uma terra plana, infestada de comunistas maconheiros que comem criancinhas, e que tem que ser exterminados em nome de Deus acima de tudo.

É muito absurdo junto, parece filme de ficção. E nessa insanidade, mais de 600 mil vidas foram ceifadas.

Perdi muitos amigos para a Covid, mas perdi muito mais amigos ainda para o negacionismo e para a ignorância.

A julgar pela inércia e omissão das instituições democráticas, o mais provável é que tudo acabe em pizza, como sempre, e que os lados polarizados componham politicamente entre si pra que ambos ganhem, a impunidade prevaleça, e o povo faminto e sem oportunidades, continue perdendo.

Então, exausto, decidi focar na minha sobrevivência mental e emocional priorizando a qualidade de vida, me dedicando integralmente à minha arte na pintura, no desenho, na escultura, nos roteiros, onde tenho ainda muito a realizar. Com amor acima de tudo, quero curtir meus netos, que vieram pra dar novo sentido a vida, junto com a família que me fortalece, e com os verdadeiros amigos.

Gratidão aos que me acompanharam nos 44 anos de minha carreira como chargista político, da qual tanto me orgulho, e cujo ciclo, encerro aqui.

Comente