TSE reclama de ATAQUES BOLSONARISTAS, mas NÃO FAZ NADA – TRIBUNAL é MAIS CRIMINOSO AINDA

Por Redação Urbs Magna

Funcionários da Justiça Eleitoral fizeram chegar à presidente do TSE, Rosa Weber, insatisfação com a paralisia da corte diante do que consideram atentados institucionais.

Anúncios

BOLSONARO É O MESSIAS DA MORTE”, DIZ GLEISI. TSE PRONTO PARA AGIR sobre FAKE NEWS e VIOLÊNCIA ?

Por Redação Urbs Magna

O senhor é responsável pela onda de violência no Brasil, inclusive pelas mortes que tiveram assassinos gritando seu nome, por meio de mentiras. Onde está o TSE? De onde vem o dinheiro da campanha de Bolsonaro. “O senhor devia ter vergonha” ASSISTA:

PSDB QUER SABER POR QUE PARTIDO AFUNDOU NESTAS ELEIÇÕES ( Vamos contar pra ele: Foi o Aécio!)

Por Redação Urbs Magna

O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que concorre ao governo de Minas Gerais no segundo turno, afirmou que houve um “cataclismo” nessas eleições e que o partido terá que fazer uma revisão sobre onde errou. O presidenciável tucano, Geraldo Alckmin, terminou a disputa com 4,76% dos votos válidos, o pior resultado do partido numa eleição presidencial. A crise na sigla se evidenciou na semana passada, com expulsões e saídas de tucanos e, principalmente, com uma briga entre João Doria (PSDB), candidato ao governo em São Paulo, e Alckmin.

CENTRÃO FARÁ OPOSIÇÃO AO EVENTUAL GOVERNO BOLSONARO, CASO DE SEU FILHO PRESIDA A CÂMARA

Por Redação Urbs Magna

A disputa pelo comando da Câmara está causando atritos entre o PSL do deputado Jair Bolsonaro (RJ), líder nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência, e o bloco conhecido como Centrão, fiel da balança nas votações da Casa. Dirigentes do grupo formado por DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade dizem que, se Bolsonaro for eleito e quiser “atropelar” o centro, enfrentará forte oposição desde o início do mandato.

Mais CRIMES eleitorais CONTRA HADDAD: EMPRESAS usam ‘DISPARO EM MASSA’ no WhatsApp para ATACAR o PT

Por Redação Urbs Magna

As ações ilegais em plataforma digitais devem atingir seu nível mais crítico na reta final da campanha eleitoral; empresas estão comprando pacotes milionários de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp e preparam uma mega operação na semana anterior ao segundo turno, informa a jornalista Patrícia Campos Mello no jornal Folha de S. Paulo; a prática é proibida, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pelo TSE. Cada contrato chega a R$ 12 milhões e a Havan está entra as compradoras; os disparos de mensagens chegam a centenas de milhões