Oposição discute convocação do “pretendente a ditador” no Congresso e STF para explicar ameaças

22/07/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Oposição discute convocação do “pretendente a ditador” no Congresso e STF para explicar ameaças

A informação é da deputada federal Gleisi Hoffmann. Segundo o Estadão, o general teria enviado mensageiro a Arthur Lima para informá-lo que sem voto impresso e auditável não haveria eleições em 2022

A deputada federal e presidenta do Partido dos Trabalhadores afirmou nesta manhã que partidos de oposição estão discutindo a convocação do general Braga Netto para prestar contas ao Congresso Nacional e, além disso, “interpelá-lo junto ao STF para que negue, confirme e esclareça ameaças e arroubos autoritários às eleições de 2022“. “Sem meia Vilas Boas“, acrescentou. De acordo com matéria no jornal O Estado de S. Paulo da manhã desta quinta-feira (22), o militar teria enviado um mensageiro para avisar a Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, que sem voto impresso e auditável não haveria eleições em 2022.

A Câmara tem de aprovar a convocação do general pretendente a ditador“, disse a deputada. Segundo Gleisi, o ministro da Defesa e Lira, têm de “explicar essa ameaça à democracia“. “Grave essa militância política do comando das Forças Armadas“, afirma em seu perfil no Twitter. “Ao invés de defender o país, o ameaçam?“, questiona.

Comente