Onde está Teich? Que erros de contagem de óbitos por covid-19 foram estes?

20/04/2020 1 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe

Et Urbs Magna – Onde está Nelson Teich, o novo Ministro Bolsonarista da Saúde? Estranhamente ainda não ocorreu nenhuma coletiva de imprensa com o sucessor daquele que acostumou o povo brasileiro às suas aparições diárias como um verdadeiro médico do Brasil, o Mandetta. A fila do consultório de Teich está imensa, com todos querendo alguma receita para sobreviver à pandemia de covid-19. A cratera deixada por Mandetta é funda e Teich ainda não conseguiu despontar na beira e dar seu aceno tranquilizante aos aflitos. Pelo contrário, sua pasta errou feio na contagem de mortos pelo vírus nas últimas 24 horas, apesar de ter corrigido depois. Isso gera desconfiança.

Nelson Teich, Ministro da Saúde de Bolsonaro

Junte-se a 37.126 outros assinantes

As notícias que temos é que, segundo o Ministro, sua pasta planeja diagnosticar a covid-19 após a compra de 46,2 milhões de testes, dos quais 22 milhões serão testes rápidos (com 70% de propensão a erros), que são realizados por meio de sorologia, e mais 24,2 milhões de RT-PCR, um método muito mais detalhado feito por análise molecular.

Nelson Teich afirmou à imprensa, nesta segunda-feira (20) que “a previsão de compra de testes subiu para 46 milhões“, o que segundo o Ministro da Saúde “é muito importante para o processo que está sendo desenhado, de usar os testes para melhor entender a doença, a evolução e fazer um planejamento, de um projeto que já está sendo feito, para a revisão do distanciamento social“.

Teich voltou a dizer que o relaxamento das medidas de distanciamento social adotadas para diminuir o risco de contágio pelo novo coronavírus deverá ocorrer de forma “progressiva, estruturada e planejada“.

A gente está atuando em três braços que são fundamentais. Um: entender melhor a doença, fazer o diagnóstico, entender a evolução. A segunda coisa: preparar a infraestrutura para o tratamento para que, nesse tempo em que agente está afastado, vai ser usado para melhorar, preparar para o cuidado. E o terceiro: com essa preparação, desenhar esse programa de saída progressiva, estruturada e planejada do distanciamento social“, disse em vídeo divulgado à imprensa.

Teich também anunciou a compra de 3,3 mil respiradores, usados no tratamento de pacientes graves, dos quais 1.150 vão ser entregues em maio e o restante em até 90 dias. Com isso, segundo o Ministério da Saúde, já foram assinados contratos para a aquisição de 14,1 mil aparelhos. Em 8 de abril, o Ministério da Saúde já havia prometido 14 mil respiradores em 90 dias.

Mais cedo, o Ministério informou um erro na contagem de óbitos pelo novo coronavírus em tabela referente a São Paulo, cujas mortes seriam na realidade 1.037 pessoas e não “1.307”, como foi computado antes.

No início da tarde, Teich se reuniu com Bolsonaro no Palácio da Alvorada em encontro imprevisto.  

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe