“O que acontece em Manaus é assassinato aos moldes de Hitler, por asfixia”, diz ex-prefeito

14/01/2021 0 Por Redação Urbs Magna

Em vídeo postado no Twitter, Arthur Virgílio Neto diz que 28 pacientes morreram sem oxigênio apenas em um hospital da capital amazonense, fora outras unidades

Imagem reprodução | Twitter

| Arthur Virgílio Neto (PSDB), ex-prefeito de Manaus por três mandatos, fez duras críticas ao atual governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC):

“Eu queria dizer diretamente ao governador do estado que o nome disso é assassinato”, afirmou o ex-prefeito. “Como é assassinato se comprar respirador falso, respirador que não serve para curar ninguém, ainda mais em loja de vinho e com preços superfaturados”, disse.

“Somente hoje foram 28 mortos por falta de oxigênio no Pronto Socorro 28 de Agosto. Wilson Lima você é o pior governador que o Amazonas já teve e o que acontece em Manaus é assassinato aos moldes de Hitler, por asfixia. Isso é doloroso e cruel”, escreveu em mensagem no Twitter em que compartilhou um vídeo argumentando sobre o caso que está abalando o mundo.


➤ Leia também:

O oxigênio acabou em Manaus e pacientes morrem sufocados – sobreviventes terão sequelas permanentesMulher chora por pacientes sem oxigênio em Manaus  enfermeira se emociona com mortes em hospitais
Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.