O Globo acredita que ‘Jair Peace and Love’ pode reverter imagem de pária após ‘profecia desgraçada’ de Araújo

19/09/2021 0 Por Redação Urbs Magna
O Globo acredita que ‘Jair Peace and Love’ pode reverter imagem de pária após ‘profecia desgraçada’ de Araújo

O presidente Jair Bolsonaro discursa na abertura da Assembleia Geral da ONU, em 2019. Foto de Carlos Allegri/Reuters / O ex-chanceler Ernesto Araújo, em foto de Pedro Ladeira para o Folhapress. Em 2020 ele declarou que, se a atuação do país “faz de nós um pária internacional, então que sejamos esse pária” | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

Editorial do jornal neste domingo argumenta sobre ida do presidente à Assembleia Geral da ONU, quando discursará na abertura. Os redatores, inacreditavelmente, creem que o presidente pode dar o primeiro passo para mostrar ao mundo que agora é “paz e amor”

O Globo acredita que Bolsonaro pode reverter imagem de pária após profecia desgraçada de Ernesto Araújo. No editorial do jornal da família Marinho deste domingo os redatores argumentam sobre a ida do presidente à Assembleia Geral da ONU na próxima terça-feira (21), quando discursará na abertura do encontro. O texto está sendo classificado como inacreditável por afirmar que o presidente terá a chance de mostrar que agora é “paz e amor”.

A oportunidade de se alterar a imagem do Brasil, segundo o Globo, é possível e esperada, apesar da previsão do jornal de que aquilo que se verá e ouvirá da boca do presidente “provavelmente não será agradável”, haja vista que, “desgraçadamente, a profecia do ex-ministro das Relações Exteriores bolsonarista Ernesto Araújo [em 2020 disse “se a atuação do país “faz de nós um pária internacional, então que sejamos esse pária”] vai se confirmando.

Outro dado negativo sobre o país de Bolsonaro, mencionado no Editorial e, por isso, gerando desconfiança sobre um texto que aborda “oportunidade” de limpar a imagem, diz respeito à Michelle Bachelet, que “citou o Brasil na lista dos países que a preocupam”. Após a afirmação, “dois dias depois, a ONG Human Rights Watch emitiu comunicado dizendo que Bolsonaro põe em risco os pilares da democracia brasileira com campanhas de intimidação do Supremo Tribunal Federal (STF) e ameaças às eleições em 2022”.

O Globo também menciona os “juristas que pretendem encaminhar ao Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia, as denúncias contra Bolsonaro apuradas pela CPI da Covid”. “O mundo, que já enxerga Bolsonaro como um “piromaníaco” a queimar a Floresta Amazônica, passa aos poucos a vê-lo também como “tirano genocida””, diz o editorial.

Após relembrar falas preocupantes da Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, o jornal diz que se Bolsonaro “conseguir mostrar ao mundo seu lado “Jair Peace and Love”, talvez começasse a reverter os danos que seu governo causou ao país na cena internacional. É improvável que convencesse a todos, mas seria, pelo menos, um começo”.

Comente