Mourão diz que Brasil não entrará em aventura militar contra Venezuela – por trás de Bolsonaro há uma voz com bom senso

O vice-presidente Hamilton Morão disse na Colômbia que a posição brasileira na reunião dos países que integram o Grupo de Lima será a de manter a linha de não intervenção na Venezuela. O Brasil vai argumentar entre os países do grupo que uma pressão diplomática é melhor que um ataque irracional. De maneira reservada, militares brasileiros reforçam que uma intervenção militar na Venezuela criará instabilidade na região. 

A reportagem do site G1 destaca a fala de Mourão: “vamos manter a linha de não intervenção, acreditando na pressão diplomática e econômica para buscar uma solução. Sem aventuras”.

E acrescenta: “a posição brasileira será um contraponto de um eventual movimento dos Estados Unidos em defesa de intervenção na Venezuela. Ao Brasil não interessa um conflito armado num país vizinho. Questionado sobre a sinalização dos EUA em defesa da intervenção, Mourão reconheceu o movimento americano neste sentido.”

Sobre os próximos passos, a matéria ainda informa: “a reunião em Bogotá acontece dois dias depois da tentativa de envio de ajuda humanitária à Venezuela pelas fronteiras do Brasil e da Colômbia. O Grupo de Lima é formado por 14 países das Américas. Destes, apenas o México não reconhece o opositor Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela. Guaidó participará do encontro de cúpula, que também terá a presença do vice-presidente dos EUA, Mike Pence.”

Dino Barsa para o Et Urbs Magna via G1 / Brasil 247

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00

Comente

8 comentários em “Mourão diz que Brasil não entrará em aventura militar contra Venezuela – por trás de Bolsonaro há uma voz com bom senso”

  1. Pingback: Venezuela, serve una soluzione pacifica per allontanare il rischio della guerra di Trump – Patria Grande

  2. Pingback: Venezuela, serve una soluzione pacifica per allontanare il rischio della guerra di Trump - Patria Grande

  3. Pingback: Venezuela, serve una soluzione pacifica per allontanare il rischio della guerra di Trump |

    1. Nada diplomático. É vergonhoso assistir os representantes brasileiros ouvirem, com os rabos entre as pernas, as ameaças do vice de Trump, Mike Pense, de que o país que desobedecer ao embargo econômico será penalizado. O que deu um freio na intervenção militar foi a declaração contrária da ONU e da Comunidade Europeia. Entretanto, o cerco e bloqueio econômicos destroem a Venezuela. É uma guerra covarde contra o povo venezuelano.

  4. paulomr1951

    Acho equivocado qualificar de bom senso a postura do Mourão. É óbvio que seria muito pior que Mourão defendesse uma invasão ou intervenção militar na Venezuela. Entretanto, não é correto menosprezar os efeitos de um cerco e bloqueio econômico a um país. A maior parte dos problemas econômicos da Venezuela se devem ao longo tratamento que o mundo ocidental pratica contra aquele país, por determinação dos Estados Unidos. Mourão teria bom senso se não fosse um golpista em seu próprio país, um entreguista que assiste a tomada de nossas riquezas pelo império Anglo-Sionista sem reagir,. Pelo contrário, Mourão é parte do complô norte americano contra a democracia brasileira. Aqui, como um carneirinho manso, obedeceu as ordens do imperador Trump. Portanto, como poderia ter bom senso para decidir o que é bom para outro país, se se submete a um golpe em seu próprio país. Não faz sentido usar o termo bom senso, porque Mourão parece menos idiota que o Bolsonaro. Nenhum dos dois possui bom senso. Ambos são golpistas, entreguistas e armamentistas.

  5. Pingback: Mourão diz que Brasil não entrará em aventura militar contra Venezuela – por trás de Bolsonaro há uma voz com bom senso | Espaço de walter

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.