Moro e seu ministério sabiam da ação que matou Adriano e que tentou envolver PF


A operação contra o ex-capitão Adriano da Nóbrega, ligado ao senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), teve conhecimento prévio do Ministério da Justiça e tentou envolver a Polícia Federal.

A coluna Painel Folha diz que dias antes da ação, uma das secretarias da pasta de Sergio Moro sondou a possibilidade de apoio de um helicóptero e alguns efetivos, a pedido da polícia do Rio.

Em geral, operações sensíveis são tratadas pelos canais de inteligência entre órgãos, sem informações sobre o alvo.

A PF pediu que a solicitação fosse formalizada, o que não ocorreu. 

Questionada, a pasta da Justiça disse que não teve envolvimento com a operação e que “não haveria nenhum motivo para disponibilizar helicópteros e policiais para a captura de apenas um foragido com esconderijo identificado”. A Secretaria de Polícia Civil do Rio informou que “a parte operacional foi realizada pela Polícia Civil da Bahia.” 

Sergio Moro (Justiça) falou no Twitter sobre desenhos animados e deu parabéns à PM do Mato Grosso de Sul pela apreensão de armas, mas não comentou a ação contra o ex-capitão da PM.

Comente

2 comentários em “Moro e seu ministério sabiam da ação que matou Adriano e que tentou envolver PF”

  1. Pingback: Moro e seu ministério sabiam da ação que matou Adriano e que tentou envolver PF ⋆ | Espaço de walter

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.