Moraes pode atender Bolsonaro permitindo voto impresso paralelo em algumas urnas, diz jornalista

“Tudo já está sendo negociado com o próprio Moraes. Desta maneira, Bolsonaro e as FA se dariam por satisfeitos”, diz Lauro Jardim

Ministros do governo afirmam que o ministro que será o futuro presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes, aceitará sugestões de mudanças no processo de apuração das eleições assim que ele tomar posse. “Tudo já está sendo negociado com o próprio Moraes. Desta maneira, Bolsonaro e as Forças Armadas se dariam por satisfeitos“, escreve o jornalista Lauro Jardim, no jornal O Globo.

De acordo com o texto, as negociações ocorrem “há mais de um mês“, apesar que outros ministros não creem que “alterações relevantes” possam ser feitas. Contudo, “a proposta de votação paralela em algumas urnas com cédulas de papel” é vista pelos magistrados como “aceitável“, diz o jornalista. E dentro do governo se admite que “as sugestões que foram postas na mesa para Moraes teriam sido aceitas“.

Assim, o presidente se daria por satisfeito e encerraria seus ataques contra as urnas, sendo também “uma boa saída” para militares “desgastados por este debate“, apesar que “é difícil crer que qualquer solução a ser dada“, de fato, irá “contentar Bolsonaro“.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

1 comentário em “Moraes pode atender Bolsonaro permitindo voto impresso paralelo em algumas urnas, diz jornalista”

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.