Ministro da Educação de Bolsonaro manda Leonardo Boff para a Coréia do Norte ‘usar’ seu marxismo-leninismo de botequim

01/02/2019 0 Por Redação Urbs Magna

Depois de negar a educação superior como direito universal e levar adiante um projeto que tira crianças da escola, por meio do homeschooling, em que as crianças são educadas pelos pais, e não pelos professores, o colombiano Ricardo Vélez Rodriguez, ministro da Educação, agrediu Leonardo Boff, um dos maiores intelectuais brasileiros. “Leonardo Boff, volte para a Coréia do Norte, que é o único lugar em que esse marxismo-leninismo de botequim ainda é consumido”, postou ele no twitter

Antes, Boff havia dito que os alunos brasileiros não merecem ter como castigo um ministro de tão baixo nível como Vélez Rodriguez. “O seu trabalho é desmontar a educação com projetos estapafúdios, negando toda a nossa tradição. Deveria voltar para sua Colômbia. O sr não é conservador. É atrasado no dizer de S.B. de Holanda. Nossos alunos/as não merecem esse castigo”, apontou.

Confira, abaixo, os tweets de ambos:

Leonardo Boff, volte para a Coréia do Norte, que é o único lugar em que esse marxismo-leninismo de botequim ainda é consumido. https://t.co/mfRP1Ilhf9— Ricardo Vélez (@ricardovelez) 31 de janeiro de 2019

Et Urbs Magna via Brasil 247 / Twitter

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00


Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.