Medidas eleitoreiras de Bolsonaro podem deixar caixa mais vazio para 2023 em até R$ 306,4 bilhões

Professor da FGV diz que, diante de uma “avacalhação fiscal”, o próximo presidente não poderá mais anunciar ajustes fiscais graduais

O próximo presidente da República vai receber o “tanque” do caixa do governo mais vazio em pelo menos R$ 178,2 bilhões com o efeito em 2023 das medidas adotadas pelo governo Jair Bolsonaro e pelo Congresso, a maior parte de olho nas eleições“, diz o texto das jornalistas Adriana Fernandes e Anna Carolina Papp, no jornal O Estado de S. Paulo, nesta segunda-feira (1/8). “A perda de recursos sobe para R$ 281,4 bilhões com a redução do caixa dos governadores e dos prefeitos com a desoneração permanente do ICMS dos combustíveis, energia, transporte e comunicações e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Com a inclusão de um possível reajuste no salário dos servidores federais, o valor pode chegar a R$ 306,4 bilhões“, prosseguem em sua publicação.

O Professor da Fundação Getúlio Vargas, Renato Fragelli avalia que, à medida que a popularidade de Bolsonaro foi caindo, o governo “mergulhou no populismo fiscal”:

Se aumenta despesa sem cortar de outro lugar, o governo deixa uma herança maldita para o próximo presidente”, afirma. No “calor eleitoral”, nada está sendo efetivamente discutido. “O teto de gastos não é a única solução possível; só que é preciso saber o que virá no lugar. Mas, me parece que nenhuma das duas candidaturas à frente das pesquisas parece ter uma proposta clara e consistente”, diz.

Fragelli afirma que diante de uma “avacalhação fiscal” o próximo presidente não poderá mais anunciar ajustes fiscais graduais, como o que foi proposto no governo Michel Temer. “O mercado não confia mais nessa conversa e vai exigir medidas de ajuste já para o curto prazo. Senão, o governo vai ter de continuar pagando juros altíssimos nos títulos públicos, que refletem essa desconfiança. Ninguém mais vai querer investir aqui”.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

2 comentários em “Medidas eleitoreiras de Bolsonaro podem deixar caixa mais vazio para 2023 em até R$ 306,4 bilhões”

  1. João Carneiro

    Aonde está esse congresso de merda que nada absolutamente NADA faz a não ser ajudar a quadrilha palaciana.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.