“Me respeite”, diz Dr. Uip a Bolsonaro, que insinua sua cura do covid com cloroquina

08/04/2020 0 Por Redação Urbs Magna

Bolsonaro postou em suas redes, sem citar o nome do médico infectologista Dr. David Uip, coordenador do combate à pandemia do governo paulista, mas sem deixar dúvidas sobre o destinatário da mensagem, a seguinte mensagem: “Cada vez mais o uso da cloroquina se apresenta como algo eficaz. Dois renomados médicos do Brasil se recusam a divulgar o que os curou do Covid-19. Seriam questões políticas, já que um pertence à equipe do governador de SP?

Dr. David Uip, médico infectologista

Ricardo Kotscho, em sua coluna do UOL Balaio do Kotscho, disse que “na entrevista coletiva diária do governo de São Paulo, David Uip dirigiu-se diretamente ao presidente para responder à cobrança de Bolsonaro“:

Senhor presidente, eu respeitei o seu direito de não revelar o diagnóstico nos testes do coronavírus. Respeite, por favor, também o meu direito à privacidade, para não falar sobre o meu tratamento. Minha privacidade foi invadida, a privacidade da minha clínica foi invadida. Vou tomar as providências legais adequadas contra essa invasão da minha privacidade e dos meus pacientes“.

Eu era o único infectologista na reunião e disse ao ministro que a cloroquina só deveria ser usada em pacientes internados, com acompanhamento médico, porque pode ter efeitos colaterais sobre pessoas com problemas cardíacos e hepáticos. Tem que tomar muito cuidado e pedir a autorização do paciente para ministrar esse remédio

Ontem, terça-feira (07), o General Heleno, em uma postagem no tuíte, espetou o médico e tomou algumas invertidas nas redes. Veja um exemplo abaixo:

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é ET-URBS-MAGNA-LARANJA-um2-1024x1024.png
TELEGRAM:
Acesse e siga NOSSO CANAL
Receba nossas Newslleters gratuitamente
Não tem o aplicativo? ACESSE AQUI e Saiba por que o TELEGRAM é 10 vezes melhor que o WHATSAPP

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.