Marketeiro do Véio da Havan, que simulou enterro do PT, morre de covid-19

12/11/2020 0 Por Redação Urbs Magna

Cláudio Fraga era consultor de serviços da rede de lojas de Luciano Hang, onde atuou por há dez anos, e também foi secretário de comunicação da Prefeitura de Brusque, de 2005 a 2008

Cláudio Fraga, ex-secretário de comunicação da Prefeitura de Brusque, faleceu aos 72 anos, nesta quinta-feira, 12, vítima da Covid-19. Ele estava internado no Hospital Santa Catarina, em Blumenau. Ele teve o diagnóstico confirmado no dia 5 de outubro. No dia 7 de outubro, foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Fraga era consultor de marketing e do setor de serviços da Havan, onde já atuava há dez anos. Ele também atuou como secretário de comunicação da Prefeitura de Brusque, de 2005 a 2008. Muitas das “ideias” do Véio da Havan, inclusive a criação do tragicômico personagem, são atribuídas a seu braço-direito. Ele sabia que o palhaço oficial era o patrão, com seu histrionismo, e cultivava a discrição. Entre suas sacadas na Havan está o famoso “sino” tocado nas lojas para comemorar vendas.

“Com espírito jovem e empreendedor, Fraga era o responsável pela motivação dos nossos mais de 20 mil colaboradores”, diz uma nota oficial. O executivo foi instrumental na coação de funcionários para declarar apoio a Bolsonaro durante a campanha presidencial.

Ele foi citado em reportagem do extinto site da VICE, que falou com empregados para entender a rotina de “uma companhia regida pela coação, insegurança, assédio e medo”. Teria bolado o “enterro do PT” após a vitória de Jair Bolsonaro. É um dos engravatados que aparecem carregando o caixão em um vídeo:

Do DCM, O Município e Folha Política

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.