Lula herda de Bolsonaro pilha com 5 milhões de processos em análise no INSS e recriará pasta da Previdência

Equipe de Transição faz diagnóstico dos casos que ultrapassaram o prazo de 45 dias para serem resolvidos

A Transição Lula iniciou coleta de dados no Ministério do Trabalho e Previdência para a realização de diagnóstico e já se preocupa com os 5 milhões de processos vencidos, que ainda estão em análise no INSS quando já deveriam ter sido resolvidos no prazo de 45 dias. Além da pessoa ter que esperar muito, o atraso gera juros para o Estado, que terá que desembolsar mais dinheiro quando o benefício enfim começar a ser pago.

As filas nas portas das agências do INSS não existem mais. Mas hoje elas são virtuais, e quilométricas“, diz o advogado Fabiano Silva dos Santos, um dos coordenadores do Grupo da Previdência, que mostra à Folha de S. Paulo uma das ideias: transferir a Dataprev para o Ministério do Trabalho e da Previdência.

Bolsonaro incluiu no programa de privatizações a Empresa de Tecnologia e Informações responsável pela gestão da base de dados sociais do país, especialmente do INSS, após transferií-la para o Ministério da Economia.

Houve desvirtuamento da função essencial da empresa, que sofre hoje com a defasagem de quadros técnicos e não conseguiu, por exemplo, parametrizar seu sistema de acordo com as novas regras de aposentadoria que foram aprovadas no país, avalia a equipe.

Agora, Lula deve recriar o Ministério da Previdência, que está unida à pasta do Trabalho, conforme prometeu durante sua campanha eleitoral.

Comente

1 comentário em “Lula herda de Bolsonaro pilha com 5 milhões de processos em análise no INSS e recriará pasta da Previdência”

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.