LULA “FUROU A BOLHA”: ‘VEJA’ diz que ele nunca venceu no 1° turno, mas em 2022, “VITÓRIA”

04/12/2021 0 Por Redação Urbs Magna
LULA “FUROU A BOLHA”: ‘VEJA’ diz que ele nunca venceu no 1° turno, mas em 2022, “VITÓRIA”

Igão [Igor Cavalari], o ex-presidente LULA e Mítico [Thiago Marques] em imagem reprodução Twitter | A dupla de podcasters recebeu a premiação de “Homens do Ano” de 2021


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

Os novos números deixam claro que, caso as eleições de 2022 fossem hoje, LULA venceria no 1º turno, o que ele mesmo não conseguiu nem em 2002, nem em 2006“, escreve jornalista.

Sob o título ‘O baile de Lula em nova pesquisaO ex-presidente em primeiro, segundo e terceiro…‘, o jornalista Matheus Leitão, da revista VEJA, escreve que LULA “continua dando um baile nos outros postulantes à presidência da República para as eleições de 2022“.

Uma nova pesquisa mostra que não é só de goleada que vive o ex-presidente petista contra seus adversários“, prossegue Leitão, que é filho de Míriam Leitão.

Matheus mostrou a nova rodada da pesquisa XP/Ipespe, em que o instituto avalia que “LULA vence de goleada o atual presidente, o seu algoz na Lava Jato, Sérgio Moro, e o governador de São Paulo, João Doria“.

A força do ex-presidente petista com o eleitorado” surpreendeu o jornalista, que transmitiu aos leitores: “LULA venceria no segundo turno por pelo menos 18 pontos os três“.

A pesquisa aponta a vitória de LULA sobre Bolsonaro por 50% a 32%, sobre Moro por 52% a 34% e sobre Doria por 51% a 27%. LULA ainda derrota Ciro Gomes 49% contra 29%.

“Caso as eleições de 2022 fossem hoje, LULA venceria no primeiro turno, o que ele mesmo não conseguiu – nem em 2002, nem em 2006“, escreve Leitão.

Pela pesquisa, LULA tem 42% das intenções de voto, contra 19% de Jair Bolsonaro. Sergio Moro e Ciro Gomes, principais nomes da terceira via hoje, aparecem na terceira posição (risos) com 5% das intenções de voto“, escreve o jornalista.

LULA tem ido de baile em baile cantando a música de uma nota só: vitória, vitória, vitória…“, disse ainda o jornalista da revista que mais perseguiu o ex-presidente e o PT.

Matheus Leitão usou, em sua matéria, uma fotografia de LULA com os apresentadores do podcast PodPah, Igão e Mítico.

O programa foi ao ar na quinta-feira (02/11) e bateu o recorde de audiência da dupla.

No YouTube, aproximadamente 300 mil pessoas assistiram LULA ao vivo.

O vídeo tem hoje quase 6 milhões de visualizações.

O perfil no Twitter Rick Cifuentes – professor de teoria econômica, afirmou que “a filha de um amigo, de 16 anos, que nunca se interessou por política” perguntou a ele “como faz pra tirar o título de eleitor. Ela e a turma dela escutaram o tal podcast que tá todo [mundo] falando e querem votar no LULA“.

Cifuentes disse ainda que “nem sabia da existência do tal podcast”.

Furaram a bolha“, tuitou.

Os podcasts são a bola da vez que têm funcionado como rádios comunitárias, em que os jovem das periferias se sentem representados por vozes como as de Mítico e Igão.

A dupla tem mais de 4,4 milhões de inscritos no canal PodPah, no YouTube, cujos espectadores são, em sua maioria, um público jovem e da periferia.

No PodPah, o podcaster afirmou que era da turma dos que “odiavam” política e que achava todas as pessoas públicas imprestáveis, até que Mítico percebeu que a política está em tudo. Até mesmo na “escolha das roupas” e na “condição social” das pessoas.

Mítico perguntou a LULA o que ele tinha para dizer aos jovens que pensavam como ele.

Então, LULA, o magnífico, politizou, desmitificou e despertou, nesta parcela não politizada, um interesse que antes não era canalizado.

LULA “furou a bolha” e mostrou aos jovens, não apenas da periferia, mas também a todos os antes inatingíveis, à qual classe eles pertencem.

LULA provocou o que conhecemos como um despertar da “consciência de classe”.

Comente