Lira enterra CPI golpista do Novo para investigar Judiciário como se dissesse ‘perdeu mané, não amola’

O presidente da Câmara acha que o STF e o TSE erram na dose de resposta ao bolsonarismo e está incerto quanto à CPI ser melhor forma de fazer os ministros mudarem de postura

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) não vai instalar a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Abuso de Autoridade, proposta por bolsonaristas para investigar o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e o STF (Supremo Tribunal Federal).

Segundo Lira afirmou a interlocutores, há uma fila de pedidos de CPIs e falta tempo hábil nesta legislatura para tramitar uma Comissão Parlamentar de Inquérito diz a matéria do jornalista Guilherme Amado, no portal de notícias Metrópoles.

Lira considera que o STF e o TSE estão errando na dose de resposta ao bolsonarismo, mas não tem certeza se a CPI é o melhor instrumento para fazer os ministros mudarem de postura. Lira sugeriu a Van Hatten que ele colete novamente as assinaturas e reapresente o pedido no ano que vem.

Marcel van Hattem (Novo-RS) apresentou alinhamento de 86% com o governo Bolsonaro nas votações da câmara.

No Twitter, o deputado federal André Janones disse que a “CPI golpista do partido novo que visava “investigar” o STF!” foi sepultada por Lira, que disse “ao deputado Marcel Van Hatten que ele tente novamente ano que vem! Em outras palavras: perdeu mané, não amola!

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

2 comentários em “Lira enterra CPI golpista do Novo para investigar Judiciário como se dissesse ‘perdeu mané, não amola’”

  1. Lira é um instrumento musical que é tocado com muita complacência e delicadeza que tranquiliza os ouvidos e consequentemente os ânimos…

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.