Joanna Maranhão dá invertida em Sérgio Moro


“A selva queimou, ministro”, publicou a nadadora ironizando postagem do ministro da Justiça bajulando general


Ao utilizar a expressão “selva”, muito usada por militares, em seu Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, levou um puxão de orelha da nadadora Joanna Maranhão, medalhista pan-americana e ex-participante do programa do COI com as Forças Armadas. Ela fez uma referências às queimadas na Amazônia.

“A selva queimou, ministro”, publicou a nadadora em sua rede social nesta quarta-feira (18), ironizando a utilização da expressão por parte de Sérgio Moro, que não tem trajetória militar e apenas foi recruta.

O ministro usou o termo ao comentar sobre uma reunião que teve com o general Luiz Ramos, ministro-chefe da Secretaria de Governo, e representantes da bancada evangélica.

“O almoço foi ótimo, agradeço ao gentil convite da frente evangélica, mas privilégio nosso, Min. Ramos, de tê-lo como amigo no Ministério. Selva”, tuitou.

Fritado diariamente por Bolsonaro e isolado na Esplanada dos Ministérios, Moro parece querer se aproximar dos militares para se segurar no posto.

a selva queimou, ministro

— Joanna Maranhão (@Jujuca1987) September 19, 2019

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.