Impeachment e Covid: “Fico até 2022” e “Pandemia pode ter sido fabricada”, diz Bolsonaro

27/01/2021 0 Por Redação Urbs Magna

O presidente brasileiro minimizou os pedidos para sua deposição na Câmara dizendo que “se juntar todos não dá nada”, além de questionar a origem do coronavírus em momento crítico da saúde no Brasil, que ultrapassou a marca de 220 mil mortes hoje

Presidente Jair Bolsonaro durante posse em janeiro de 2019| SÉRGIO MORAES / REUTERS

IMPEACHMENT – “Nós continuaremos nessa cadeira até o final de 2022, tenho certeza disso. “Se juntar todos, não dá nada. Absolutamente nada. Propostos por partidos de esquerda como o PT, PCdoB e PSOL, ou até mesmo a OAB… Não levam a lugar nenhum, a não ser para causar transtorno e inquietação na sociedade”, disse Jair Bolsonaro em evento com cantores sertanejos realizado em uma churrascaria nesta quarta-feira (27).

PT, PSDB, PDT, PSOL, PCdoB e Rede Sustentabilidade apresentaram, hoje, o o 64º pedido de impeachment contra o presidente, em cuja nova ação se embasam 15 crimes supostamente cometidos durante a pandemia. Para os partidos, Bolsonaro descumpriu a Constituição ao não garantir o direito à saúde, ignorando diretrizes fixadas em lei sobre o enfrentamento à covid-19 e minimizando sua gravidade e a letalidade do vírus. O pedido também cita a produção, compra e divulgação de medicamentos comprovadamente ineficazes contra a doença, como a hidroxicloroquina.

CORONAVÍRUS – “Quis o destino que uma pandemia, que pode ser fabricada, nos atingisse no início do ano passado”.

COVID NO BRASIL – Compilação do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) mostra que o Brasil ultrapassou 220 mil mortes pelo coronavírus, enquanto o número de infectados desde o início da pandemia chega a quase 9 milhões de pessoas.

Situação brasileira tem colapso dos sistemas de saúde em alguns locais, especialmente na região Norte. Rondônia começou a transferir pacientes para outros estados. O Amazonas sofre com a falta de leitos e insumos, principalmente cilindros de oxigênio.

Pedido de abertura de inquérito foi apresentado pela PGR (Procuradoria-Geral da República) contra o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, por suposta omissão, e Lewandowski, do STF, autorizou início das investigações contra o militar.

MUNDO – Já são 2.167.894 óbitos e 100.670.714 infectados em todo o planeta.

Assista a dois vídeos, sendo o primeiro com referência aos xingamentos de Bolsonaro sobre a viralização da notícia dos gastos do governo, que ficou mais conhecida através do leite condensado.

*Com informações do UOL e SamPancher

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.