Fim de Bolsonaro pode vir pelo STF que mostra que não dará trégua. Há saída?

01/06/2020 0 Por Redação Urbs Magna

Et Urbs Magna – Agrava-se a pandemia do coronavírus e Jair Bolsonaro não está preocupado, muito menos com o também agravamento da crise política. Pelo contrário, o presidente da República se comporta como quem deseja que tudo vire um caos. Leandro Colon publicou em sua coluna no fim da noite deste domingo (31): “Bolsonaro busca o impasse com o STF – Presidente busca desqualificar Supremo porque sabe que tribunal pode ser a origem de sua derrocada“.

Junte-se a 37.016 outros assinantes

Colon afirma que “mais uma vez, Bolsonaro foi o protagonista de um ato anti-STF na Praça dos Três Poderes” e que sua “única preocupação (…) é estimular o impasse com o Supremo porque sabe que o tribunal pode ser a origem de sua derrocada. (…) nada é melhor, na tática bolsonarista, do que desqualificar a corte no meio do jogo.

Além disso, “para se proteger, Bolsonaro abriu o balcão de negócios com os políticos fisiológicos do centrão“, diz o colunista que também cita o inquérito que avança sobre a interferência do presidente na PF, o cerco ao “gabinete do ódio” instalado no Planalto sob a tutela de Carlos Bolsonaro, e a possibilidade de cassação de sua chapa eleitoral, Jair Bolsonaro-General Mourão.

Há visibilidade de que o Judiciário não dará trégua. Cresce um movimento de procuradores incomodados com o alinhamento de Augusto Aras ao Planalto e o P-GR vai ser pressionado internamente a não engavetar o volume de complicações do governo.

Enquanto isso, a sociedade se mobiliza com abaixo-assinados e outras manifestações contra o governo, como o milagre de torcidas organizadas de futebol rivais lado a lado, pontua Colon.

Por outro lado, Camilla Matoso comenta, em publicação simultânea à de Colon no mesmo jornal, que parte da classe política e do Judiciário avaliam que, com Augusto Aras no caminho, as principais investigações em andamento ainda dependem de provas inquestionáveis e pressão social para prosperarem pois o P-GR vem manifestando discordância com o STF e afinidade com as pautas do presidente sob efeito de sua indicação, feita por Bolsonaro, para chefiar a Procuradoria-Geral.

Igor Gielow diz, em publicação anterior, que “confusão com torcidas é tudo o que Bolsonaro queria neste momento“. Isso poderia levá-lo a impor uma intervenção militar sob a justificativa da manutenção da ordem pública.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é ET-URBS-MAGNA-LARANJA-um2-1024x1024.png
TELEGRAM:
Acesse e siga NOSSO CANAL
Receba nossas Newslleters gratuitamente
Não tem o aplicativo? ACESSE AQUI e Saiba por que o TELEGRAM é 10 vezes melhor que o WHATSAPP

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.