Fidel: perseguido por toda a vida, até que o coronavírus desmascarou seus algozes

02/04/2020 0 Por Redação Urbs Magna

Cuba está para Fidel Castro assim como Fidel Castro está para Cuba. Isso se tornou matemática ao longo das últimas décadas. Sob a administração de Fidel Castro, Cuba tornou-se um Estado socialista autoritário unipartidário onde a indústria e os negócios foram nacionalizados. E isso desencadeou profundas reformas socialistas que foram implementadas em toda a sociedade através da ideologia baseada no nacionalismo e no marxismo-leninismo. Ou seja, há muito mais sob as inverdades que insistem em contar àqueles que só se limitam ao futebol, novela e samba.

A gestão de Fidel Castro por 50 anos conferiu ao país uma personalidade única no mundo, que é desconhecida dos povos que vivem sob o jugo de líderes controladores. Quando, no Brasil, um eleitor antiesquerda ouve o nome Cuba, já associa à fala de seu mentor político uma imagem negativista que limita qualquer desejo de um estudo mais aprofundado do assunto.

Os próprios progressistas dizem que progressistas são pessoas com bom senso e, conhecedores da história do mundo, se posicionam estrategicamente nas brechas da frágil máquina do neoliberalismo porque sabem que um dia ela vai quebrar. E, quem diria, o coronavírus veio para ajudar.

Comunismo, esquerdismo e progressismo ganharam conotações venenosas antes que seus significados reais pudessem dominar a compreensão naqueles que a receberam de forma propositalmente negativa. Veja abaixo, por exemplo, uma exelente definição para o progressismo:

Refere-se a um conjunto de doutrinas filosóficas, éticas e econômicas baseado na ideia de que o progresso, entendido como avanço científico, tecnológico, econômico e social, é vital para o aperfeiçoamento da condição humana. Essa ideia de progresso integra o ideário iluminista e tem, como corolário, a crença de que as sociedades podem passar da barbárie à civilização, mediante o fortalecimento das bases do conhecimento empírico. O progressismo está ligado à ideia de “progresso infinito” mediante transformações da sociedade, da economia e da política. A ideia de progresso, por sua vez, é frequentemente relacionada com o evolucionismo e o positivismo.

Hoje, o mundo abomina o Brasil. Talvez também os próprios brasileiros abominem este imenso país, assim como também são abominados pelo mundo inteiro, muito generalizadamente, por uma cognição adormecida, talvez deficiente ou mesmo inexistente que confere a incapacidade para a boa distinção dos fatos políticos e econômicos.

No vídeo abaixo, qualquer palavra adicional não surtirá efeito algum diante do excepcionalidade do conteúdo. A compilação de imagens foi usada com maestria para transmitir a proposta real de Fidel Castro para Cuba e o resto do mundo.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL