FHC mal vê a hora de LULA assumir em 2023, “antes que o estrago seja muito grande”

O presidente Fernando Henrique Cardoso passa a faixa para o sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva, no parlatório do Palácio do Planalto, em 1º de janeiro de 2003, sob o olhar de seu então vice-presidente, o saudoso José Alencar | Ivo Gonzalez / O Globo


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

O ex-presidente tucano está ansioso para “que termine esse governo Bolsonaro o quanto antes

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou, de acordo com matéria de Lauro Jardim, postada no jornal O Globo desta terça-feira (18/1), que espera “que termine esse governo Bolsonaro o quanto antes, antes que o estrago seja muito grande“.

Segundo o jornalista, FHC disse ainda que “a volta não é difícil“, em frase que demonstrou, para Jardim, uma “esperançosa afirmação“.

De acordo com o texto do jornalista, as declarações ocorreram em “entrevista ainda inédita que deu à Cebri Revista, uma publicação trimestral que o think tank de relações internacionais fundado há 23 anos está lançando em fevereiro“.

Jardim diz que o tucano argumentava sobre política externa quando demonstrou preocupação com os males do governo atual e viu a possibilidade do Brasil voltar a ser interlocutor internacional, pos o país “tem um peso específico” que se colocado “a favor da integração, ou melhor, do diálogo com esses vários países, sua voz será mais forte“.

A transcrição da fala do ex-presidente, segundo a publicação, ainda mostra que FHC acredita que o Brasil será mais ouvido “pela Europa, pelos EUA, pelo Japão, pela China, os que realmente têm poder no mundo“.

Se nós falamos por um conjunto, temos muito mais poder do que falando sozinhos. Eu acho que é uma lógica caipira: ‘vamos nos isolar porque é melhor e estamos vivendo entre nós’“, pontuou FHC, ao menos no texto do jornalista.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.