Explosões na Guiné Equatorial matam 17 e ferem 400 – vídeo mostra desespero

07/03/2021 0 Por Redação Urbs Magna

A origem, segundo portais de notícias, é uma base militar na maior cidade do país, Bata. A TV local mostra grupos de pessoas retirando corpos de pilhas de entulho

Pelo menos 17 pessoas morreram e mais de 400 ficaram feridas em uma série de fortes explosões em uma base militar de Bata – maior cidade da Guiné Equatorial, na costa do país da África, neste domingo (7). A causa, de acordo com os primeiros relatórios, sugeriram que se originaram em um arsenal,diz um jornalista do canal TVGE local. O Ministério da Saúde do país afirmou, no Twitter, que ao menos 17 pessoas morreram e 420 ficaram feridos.

“Ouvimos a explosão e vimos a fumaça, mas não sabemos o que está acontecendo”, disse por telefone um morador à agência de notícias AFP, de acordo com divulgação também no Aljazeera.

Nas imagens na TV de Bata, grupos de pessoas retiram corpos de pilhas de entulho, alguns dos quais foram carregados embrulhados em lençóis. Também houve apelos da mídia para que as pessoas doassem sangue para as vítimas, que lotaram os hospitais. Na região, circularam picapes cheias de sobreviventes, muitos dos quais eram crianças. Nos hospitais, as vítimas foram filmadas deitadas no chão.

Na área da explosão, telhados de ferro foram arrancados de casas que foram semidestruídas. A maioria das casas ficou com apenas uma ou duas paredes e as pessoas corriam para todas as direções, em desespero e aos gritos.

A Guiné Equatorial é governada pelo presidente Teodoro Obiang Nguema, de 78 anos, há quase 42 anos. Seu filho, Teodoro Nguema Obiang Mangue, vice-presidente responsável pela defesa e segurança, também apontado como o sucessor de seu pai, apareceu nas imagens da TV local realizando a inspeção dos danos, acompanhado por seus guarda-costas israelenses, segundo a AFP.

Assista aos vídeos:

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.