“Esse macaco preto não vai entrar. Manda outro motoboy que seja branco”

27/10/2020 0 Por Redação Urbs Magna

Caso de racismo extremo partiu de moradora de condomínio de luxo em Goiânia, que recusou entrada de trabalhador negro para realizar uma entrega de hamburguer

Uma moradora do condomínio de luxo Aldeia do Vale, em Goiânia (GO), impediu na noite desta segunda-feira (26) o motoboy Elson Oliveira, de 39 anos, de realizar uma entrega de hamburguer na sua casa pelo fato do entregador ser negro.

“Esse preto não vai entrar no meu condomínio. Manda outro motoboy que seja branco”, disse a moradora. A gerente da hamburgueria, identificada como Carol, se mostrou indignada e negou trocar o entregador. A informação é do G1.

A moradora então continua: “Eu não vou permitir esse macaco”. Condomínio de luxo da capital goiana, o Aldeia do Vale tem casas com preços que atingem até R$ 5,7 milhões. Veja os prints:

“Como vocês sabem, eu gerencio a hamburgueria do meu irmão. Ontem, no final da noite, tivemos um pedido no Aldeia do Vale e quando o entregador estava chegando lá, pedi para que ela liberasse a portaria para que ele pudesse entrar. Tive essas palavras como resposta”, publicou a gerente, divulgando a conversa no perfil da hamburgueria e marcando os perfis das polícias civil, militar e federal.

Nesta terça, Elson, que é pai de três filhos e trabalha há 12 anos como entregador, vai registar ocorrência na polícia civil na tarde desta terça-feira (27).

“Essa situação é muito delicada, de indignação que a gente tem. É muito dolorido para a gente que trabalha nessa área passar por uma situação como essa”, disse o motoboy.

Assista ao vídeo no canal de Elson:

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.