Espanha ‘fecha tudo’: 2ª onda de coronavírus obriga o país a decretar estado de emergência

25/10/2020 0 Por Redação Urbs Magna

País ultrapassou 1 milhão de casos, mas a previsão é que o vírus infecte 3 milhões de espanhóis

O comércio para de funcionar e o confinamento noturno entre 23h e 6h passa a ser obrigatório, além da proibição de reuniões com mais de 6 pessoas

O governo da Espanha declara novo estado de emergência, neste domingo (25), devido à segunda onda de coronavírus e impõe medidas como toque de recolher em todo o país.

Em reunião extraordinária realizada em Madri nesta manhã, o Conselho de Ministros “examinou os termos de um novo decreto real sobre estado de alerta”, diz nota oficial do gabinete do primeiro-ministro Pedro Sachez. A proposta foi recebida positivamente pela maioria dos governos regionais da Espanha.

Em reunião que durou duas horas, o gabinete concordou com um estado inicial de emergência de 15 dias, mas a imprensa locar afirma que o governo pretende estender a medida por seis meses. Agora, todas as regiões da Espanha agora estarão sujeitas a toque de recolher das 23h às 6h.

No sábado, os governos de pelo menos nove regiões pediram que o governo central de Madri declarasse estado de emergência.

É a segunda vez neste ano que a Espanha declara estado de emergência, desde que foi declarado pela primeira vez em março com duração até junho. Contudo, é a quarta vez desde a transição da Espanha para a um governo democrático na década de 1970.

Sanchez preparou as bases na sexta (23) em discurso no qual alertou o país sobre a gravidade da situação. Ele disse que “as próximas semanas e meses … [seriam] difíceis, muito difíceis” e que estava “pronto a adotar todas as medidas necessárias “para conter a pandemia.

Dois dias antes, a Espanha se tornou o primeiro país da União Europeia e o sexto no mundo a ultrapassar um milhão de casos de COVID-19, com Sanchez admitindo que o número real de pessoas infectadas com o coronavírus na Espanha foi estimado em mais de três milhões.

A Espanha registrou até agora quase 35.000 mortes desde o início da pandemia.

Nas horas que se seguiram ao discurso de Sanchez, vários presidentes regionais imediatamente pediram-lhe que declarasse o estado de emergência de saúde para que um toque de recolher pudesse ser imposto para limitar viagens e reuniões noturnas.

A GNews resumiu a notícia, conforme video abaixo:

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.