Empresários bolsonaristas torram R$ 5 mi / mês com fake news, revela inquérito

15/04/2020 2 Por Redação Urbs Magna

Ricos, empresários participantes da trupe bolsonarista desembolsam mensalmente algo em torno de R$ 5 milhões com softwares de postagens automáticas em redes sociais, segundo inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal para investigar fake news. O material insulta e constrange opositores do governo nas áreas do Judiciário, Congresso, mídia e mundo artístico, conforme publicou o site Conjur (Consultor Jurídico).

Luciano Hang é o principal empresário na divulgação da Fake News, especialmente contra o ex-presidente Lula

Junte-se a 37.117 outros assinantes

O inquérito está sob sigilo desde março do ano passado e também já identificou não apenas fake news, mas também evasão de divisas, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal por parte de alguns empresários.

Como atinge diretamente pessoas ligadas ao presidente Bolsonaro a tramitação é lenta. Lembremos que no caso de Lula, quando da farsa originada no golpe que depôs Dilma Roussef, a velocidade com que a Justiça se reunia em torno das pautas dos processos mentirosos criados para prender o ex-presidente e eliminá-lo das eleições presidenciais de 2018 se deu em tempo recorde.

Apesar da morosidade, houve rumores de que o caso das fake news, sob relatoria do ministro Alexandre de Moraes, poderia ser concluído ainda em maio deste ano e enviado ao Ministério Público. Mas agora, com a crise da pandemia de coronavírus, tudo pode demorar ainda mais.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.