Em recado a Bolsonaro, Pacheco sugere que não terá golpe: “Melhor apresentar propostas sem questionar votação”

O presidente do Senado lembra que o Congresso Nacional fez uma opção clara de rechaçar a hipótese de voto impresso e de fazer prevalecer o sistema de referência mundial que nós temos

O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse neste domingo (8/5), em entrevista à GloboNews, que “seria melhor que os candidatos às eleições de 2022 se preocupassem em apresentar propostas e não questionar o processo de votação“.

Pacheco não citou o nome de Bolsonaro, mas a carapuça so serve a ele.

Apesar das contestações, Pacheco afirmou que as eleições serão realizadas em processo eletrônico, “que vai espelhar de maneira fidedigna o que foi a vontade popular na escolha de seus representantes”, conforme transcrição do g1.

“Que os candidatos se ocupem em apresentar propostas para fazer o convencimento do eleitor, muito melhor do que questionar o processo de votação. Esse é um tema superado, inclusive pelo Congresso Nacional, que fez uma opção clara de rechaçar a hipótese de voto impresso e de fazer prevalecer esse sistema de referência mundial que nós temos que é o sistema eletrônico de votação”, disse.

O presidente do Congresso afirmou ainda que “a escolha dos candidatos em processo eleitoral é coisa que deve ser cuidada pelo Poder Judiciário” e que os candidatos não podem “pautar” as eleições.

Na sexta-feira (6/5), Pacheco já havia criticado a proposta de Bolsonaro sobre auditoria privada do processo eleitoral. Na oportunidade, ele afirmou que ‘não cabe a nenhuma entidade privada ou outra instituição‘ participação na contagem de votos.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.