“Desemprego alto e queda na bolsa; a próxima será a de Paulo Guedes”

30/10/2020 0 Por Redação Urbs Magna

| “Governo Bolsonaro toma empréstimo de US $ 1 bilhão do Banco Mundial para ampliar o programa Bolsa Família, endividando o país em moeda externa para não cobrar impostos dos ricos no Brasil”

AS PREVISÕES PARA 2021 SÃO ALARMANTES

As afirmações são do deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) e do Doutor em Ciências Econômicas e político Marcio Pochmann (PT), no Twitter, nesta sexta (30). Sobre o desemprego, o Brasil atingiu o recorde de 14,4% no trimestre encerrado em agosto, de acordo com dados divulgados pelo IBGE.

O número de desempregados no país aumenta assustadoramente 1,1 milhão em 3 meses e chega a 13,8 milhões. Em 1 ano, o Brasil perdeu 12 milhões de postos de trabalho e viu a população ocupada encolher para o menor contingente já registrado pela pesquisa, iniciada em 2012.

A previsão para 2021 é preocupante: foi o próprio governo Bolsonaro o responsável por noticiar a desastrosa previsãao de que o desemprego poderá chegar a 18,5%. O Secretário de Política Econômica desmentiu Bolsonaro e Guedes admitindo que o índice deverá sofrer alta histórica no próximo ano.

Em se tratando do comentário de Pochmann, o Brasil solicitou um empréstimo do Banco Mundial e, nesta sexta (30), a entidade aprovou a liberação de US$ 1 bilhão para ampliação do Bolsa Família e integram o Projeto de Apoio à Renda para os Pobres Afetados pela Covid-19.

“O projeto financiará a ampliação do programa, e expandirá a proteção para ao menos 1,2 milhão de famílias pobres que continuarão a precisar de apoio após o fim do Auxílio Emergencial”, informou o Banco Mundial em nota.

“As mulheres representam 90% dos beneficiários diretos. Essa ampliação beneficiará pelo menos 3 milhões de pessoas, entre elas 990.000 crianças e jovens e 7.000 indígenas”, disse a instituição.

Contudo, o Dr. Pochmann pensa que isso poderia ter sido evitado com impostos sobre as grandes fortunas.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.