Clã Bolsonaro ligado à Milícia de Rio das Pedras, onde Queiroz se escondeu entre 2018 e 2019, apontam investigações

10/01/2020 1 Por Redação Urbs Magna


Publicado por ET URBS MAGNA


Da Revista Fórum – Um dos mais tradicionais territórios comandados pela milícia carioca, a favela de Rio de Pedras – que “inaugurou” um delivery de chopp da PM – foi a mesma que abrigou o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Sem part. – RJ), Fabrício Queiroz, apontado como coordenador do esquema de corrupção das rachadinhas no gabinete de Flávio na época em que o filho do presidente Jair Bolsonaro era deputado estadual.

Queiroz se escondeu na região logo após a primeira denúncia contra ele, em dezembro de 2018. O ex-assessor de Flávio desapareceu do mapa naquele mês após reportagem do Estado de S.Paulo ter divulgado que ele havia movimentado, de forma “atípica”, R$ 1,2 milhão (posteriormente veiculou-se que eram R$ 7 milhões) entre 2016 e 2017.

Hoje, o ex-assessor teria um endereço fácil de encontrar – ele está morando em apartamento no bairro do Morumbi, em São Paulo, e não abre mão de circular pela região.

Nesta sexta-feira, pouco mais de um ano após abrigar Queiroz, a favela assistiu a um “serviço” inusitado. Uma viatura da Polícia Militar estaria entregando barril de chopp a um estabelecimento comercial que seria comandado por um miliciano.

Além de relações próximas com os órgãos de controle do Estado, os paramilitares de Rio das Pedras ainda possuem um braço armado, conhecido como “Escritório do Crime”. Entre os comandantes do grupo estão os ex-PMs Adriano da Nóbrega, apontado como envolvido no esquema de corrupção de Queiroz e Flávio Bolsonaro.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é ET-URBS-MAGNA-LARANJA-um2-1024x1024.png
Telegram Receba nossas Newslleters gratuitamente. Acesse e siga NOSSO CANAL
Não tem o aplicativo? ACESSE AQUI e Saiba por que o TELEGRAM é 10 vezes melhor que o WHATSAPP
Acompanhe as publicações do ET URBS MAGNA no FACEBOOK (CURTA AQUI)




𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.
Anúncios