Ciro paga fortuna a ex-marqueteiro do PT, mas fica atrás de Moro e de Datena nas pesquisas

09/10/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Ciro paga fortuna a ex-marqueteiro do PT, mas fica atrás de Moro e de Datena nas pesquisas

O ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o publicitário João Santana, Luiz Inácio Lula da Silva sendo carregado pelo povo, ao fundo, o apresentador de televisão, Luiz Datena, e o pedetista Ciro Gomes | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

João Santana ganha R$ 250 mil por mês e Ciro Gomes já desembolsou mais de R$ 1,1 milhão para a estratégia publicitária do pedetista que só sabe atacar Lula

O pedetista e pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes, está pagando uma verdadeira fortuna ao ex-publicitário do PT, João Santana, para ele conseguir, nas pesquisas de intenção de voto, ficar atrás do ex-juiz federal e ex-ministro da Segurança Pública, Sergio Moro, e do apresentador televisivo, Luiz Datena. O grande desafio do ex-marqueteiro torna-se, assim, semelhante ao de um advogado de defesa em tentativa frustrada de livrar da Justiça alguém que precisa passar por ela porque não é inocente.

A estratégia de comunicação de João Santana, que trabalhou para Lula e Dilma, em 2006, 2010 e 2014, respectivamente, é paga por um gordo salário de R$ 250 mil reais que todos os meses caem na conta do ex-publicitário petista, tendo Ciro Gomes já desembolsado o valor de R$ 1,1 milhão, conforme noticiou o DCM a partir de informações da revista Crusoé.

Gastos com serviços técnicos para a conta da Santana & Associados Marketing e Propaganda Ltda., a agência de publicidade aberta em 2002 em Salvador por João Santana e sua mulher, Mônica Moura, estão entre as despesas do pedetista que não consegue deixar de atacar Lula todas as vezes que fala do Brasil.

Pesquisa da última semana da Quaest Consultoria mostra que Ciro Gomes não emplaca como candidato da “terceira via” e perderia para Lula, Bolsonaro e até Datena, no primeiro cenário, onde o ex-presidente alcança 43%, o chefe do Executivo 24% e o apresentador 11%, deixando o pedetista na lanterninha, com 10%.

Em um segundo cenário, Lula prevalece com 44%, o presidente do Brasil com 24% e Sergio Moro surge com10%, empurrando Ciro Comes, com 9%, para a última colocação.

Comente