Categoria: TENDÊNCIAS

Nos EUA, candidato a Presidência beija seu marido diante das câmeras – ASSISTA

Por Redação Urbs Magna

Além de ser o primeiro prefeito assumidamente gay da história dos EUA, Pete Buttigieg, do Partido Democrata, se tornou o primeiro pré-candidato homossexual a postular a presidência do país

Anúncios

O judiciário como linha de frente no avanço neofascista

Por Redação Urbs Magna

O ativista português João Bernardo, em seu Labirintos do fascismo: na encruzilhada da ordem e da revolta, se nega a apresentar uma unidade coesa nos diversos fascismos do século XX: identifica quatro eixos, que ora colaboram, ora disputam entre si pelo poder, tendo como base social um grupo bastante heterogêneo, de grandes industriais a camponeses, passando por funcionários de colarinho branco. Na página 216 ele cita que Maurice Bardèche, “o mais sábio dos fascistas franceses, prolongou a lição de Ledesma Ramos [um dos principais ideólogos do fascismo espanhol] chamando a atenção para ‘a impossibilidade de o fascismo se desenvolver fora dos períodos de crise. Porque ele não tem um princípio fundamental. Porque não tem uma clientela natural. É uma solução heróica. […] É o partido da nação em cólera. E principalmente […] dessa camada da nação que usualmente se satisfaz com a vida burguesa, mas que as crises perturbam, que as atribulações irritam e indignam, e que intervém então brutalmente na vida política com reflexos puramente passionais, quer dizer, a classe média. Mas essa cólera da nação é indispensável ao fascismo’. É certo que aquela situação de crise colocava problemas distintos a cada uma das classes e das camadas sociais, mas o fascismo pretendia possuir uma solução comum para essa diversidade de questões”.

PUC Campinas demite professores de Direito especializados em Direitos Humanos – extrema-direita avança

Por Redação Urbs Magna

Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas demitiu professores do curso de Direito que lecionavam sobre os Direitos Humanos; entre eles está o juiz José Henrique Torres, professor há 25 anos; Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino repudiou a atitude da instituição, em meio ao avanço da extrema-direita; “Nossa perplexidade e indignação é ainda maior se considerarmos a importância de uma formação cada vez mais sólida em Direitos Humanos nos cursos de Direito, inclusive em vista da ascensão conservadora e dos riscos do fortalecimento de ideias fascistas que assistimos a cada dia”, diz a entidade em nota