Categoria: #Fora Bolsonaro

Em plena sequência de queimadas, governo amplia privatizações para parques nacionais

Por Redação Urbs Magna

Em meio a vexames internacionais, quebras de decoro, declarações abusivas, recessão econômica e devastação da maior floresta tropical do mundo, Bolsonaro anuncia que vai privatizar parques nacionais e presídios. Como praxe, os comunidados divulgados pelo Planalto carecem de detalhes, consistência técnica e parecem feitos de improviso, mas o Parque Nacional de Lençóis Maranhenses está na lista

Anúncios

Destruição da Amazônia por Bolsonaro revolta Leonardo DiCaprio: “aterrorizante”

Por Redação Urbs Magna

O ator estadunidense Leonardo DiCaprio criticou a devastação da Floresta Amazônica pelas queimadas, incentivadas pelo governo de Jair Bolsonaro; “Aterrorizante pensar que a Amazônia é a maior floresta tropical do planeta, criando 20% do oxigênio da Terra, basicamente os pulmões do mundo, tem pegado fogo e queimado nos últimos 16 dias consecutivamente, literalmente sem cobertura da mídia! Por quê?”, questiona

Globo já vê Moro fora do governo e como candidato de oposição a Bolsonaro em 2022

Por Redação Urbs Magna

“De possível candidato de Bolsonaro à presidência, ou um vice mais forte que o General Mourão, Moro pode vir a ser candidato de oposição. O governador paulista João Dória já lhe ofereceu abrigo em seu secretariado caso sua situação fique insustentável no governo Bolsonaro”, aponta o colunista Merval Pereira, do Globo

Flávio Bolsonaro deixa claro que ele é quem vai mandar na PGR

Por Redação Urbs Magna

Envolvido no caso Queiroz, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) falou em primeira pessoa ao se referir à indicação do novo Procurador-Geral da República. “Vou botar um petista na Procuradoria?” – questionou, como se ele estivesse investido de poderes para designar o chefe do Ministério Público Federal

“É só comparar”: Lula publica vídeo de entrevista falando sobre Amazônia na época em que era presidente

Por Redação Urbs Magna

“Na hora em que o mundo percebe que vai haver desmatamento na Amazônia, certamente, nós, que hoje somos competitivos, iremos sofrer uma concorrência muito mais séria”, dizia Lula enquanto era presidente; a postura diverge da adotada por Jair Bolsonaro