“Capitão vai ficar olhando e dar uma de Jânio Quadros?”, sobre o impeachment de Jair

28/03/2019 0 Por Redação Urbs Magna

O jornalista Ricardo Cappelli, à luz da tensão em Brasília, afirma que tem gente apostando alto no impeachment de Jair Bolsonaro (PSL). “O Capitão vai ficar olhando? Vai dar uma de Jânio Quadros?”, provoca.

Em artigo anterior, Cappelli colocou na mesa um novo elemento: Bolsonaro estaria preparando golpe de Estado com fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia a análise de Cappelli

A CRISE SE AGRAVA

Ricardo Cappelli*

Bolsonaro conclama festejos relativos à passagem do aniversário do Golpe de 64. O Ministério Público Federal intima as forças armadas, exigindo que as mesmas se abstenham de qualquer comemoração.

Circulam convites – tudo indica, verdadeiros – dos comandantes militares do Norte e do Centro Oeste convocando atos de comemoração do aniversário da “Revolução Democrática de 64”.

Quantas divisões tem o MPF? Que juiz vai mandar prender um general? É tudo mera trapalhada do Capitão ou feito de caso pensado para criar um impasse no país?

No Congresso, o governo segue apanhando. A Câmara convoca Moro. Ele é obrigado a comparecer na data que será estipulada. Guedes, vendo seu barco afundar, ameaça jogar o boné.

O chanceler, fã de Olavo de Carvalho, é espancado na Câmara. O ex-presidente do Inep acusa o Ministro da Educação de incompetente. A ida de Vélez ao Congresso é um desastre, com deputados exigindo sua demissão.

Bolsonaro é obrigado a cancelar uma agenda em São Paulo. Um protesto lhe aguardava na universidade. A Câmara anuncia nova pauta contra a agenda do governo para a semana que vem. O dólar dispara e a Bolsa despenca.

A incompatibilidade entre o sistema político, as instituições democráticas e o presidente é cada vez mais evidente. Qual a saída? Tem gente apostando no impeachment. O Capitão vai ficar olhando? Vai dar uma de Jânio Quadros?

Quem apostou na desestabilização da democracia, com um impeachment irresponsável contra Dilma, tirou o gênio do fascismo da garrafa. Não será fácil colocá-lo de volta.

*Ricardo Cappelli é jornalista e secretário de estado do Maranhão, cujo governo representa em Brasília. Foi presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes) na gestão 1997-1999.

Dino Barsa para o Et Urbs Magna via Ricardo Cappelli / Blog do Esmael

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

FAÇA UMA DOAÇÃO AO ET URBS MAGNA CLIQUE AQUI

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.