Campanha em vários idiomas acusa Bolsonaro de destruir a Amazônia

14/09/2020 3 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe

“Bolsonaro está queimando a Amazônia. De novo”, diz a mensagem de abertura do defundBolsonaro.org, cujo texto é disponibilizado em francês, inglês e espanhol. “De que lado você está?”, pergunta destacadamente a campanha que mostra imagens registradas no início deste mês pelo fotógrafo Christian Braga, do Greenpeace – ONG ambiental com sede em Amesterdão, Países Baixos, com filiais espalhadas em mais de 55 países.

O texto diz que Jair Bolsonaro preside o Brasil, mas o que está fazendo pela Amazônia trará consequências para o nosso futuro planetário. O ‘defundbolsonaro’ acrescenta que o presidente brasileiro “está sufocando nossa esperança de um planeta habitável” e que “por causa dele, a Amazônia, principal pólo de biodiversidade da Terra, e as nações indígenas que a protegem, estão em estado crítico“.

Segundo os redatores, que difundem aos leitores a responsabilidade de pará-lo, o “governo de Bolsonaro levou a destruição da Amazônia a níveis insuportáveis“. O defundbolsonaro diz ainda que “os incêndios na Amazônia são atos criminosos apoiados pela administração Bolsonaro e pelos grandes negócios” e denunciam a existência de “uma cadeia de produção, de comércio e de investimentos maculados“.

O vídeo de divulgação mostra produtos pegando fogo nas lojas associando-os à sua origem às matérias primas amazônicas, como o couro, por exemplo. “A destruição atual e sem precedentes da Amazônia está ligada a grandes marcas, que compram suprimentos – como soja, carne e couro – de incendiários da floresta e os vendem de volta para você. Precisamos de sua ajuda para responsabilizá-los, diz o texto.

O portal incita a desapropriação de Bolsonaro para tornar a defesa da Amazônia uma “condição “obrigatória” para o desenvolvimento, os negócios e os investimentos” e pergunta “de que lado você está?

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe