Bolsonaro quis “abrir caixa-preta” do BNDES, mas quem estava lá? O ‘véio da Havan’

02/01/2020 0 Por Redação Urbs Magna
Bolsonaro quis “abrir caixa-preta” do BNDES, mas quem estava lá? O ‘véio da Havan’

De acordo com Alexandre Frota, Bolsonaro desistiu de “abrir caixa-preta” após encontrar véio da Havan na lista do BNDES. O tucano compartilhou reportagem sobre fraude de Luciano Hang, ao contratar empréstimos para expandir rede de lojas pelo Finame


Alexandre Frota publicou na manhã desta quinta (02) no Microblog Twitter, que Bolsonaro desistiu de cumprir sua promessa de campanha de “abrir a caixa-preta do BNDES” e encontrar o nome do véio da Havan, Luciano Hang, na lista de beneficiados.

WhatsApp
Receba nossas NOTÍCIAS.
Acesse e siga as INSTRUÇÕES
Telegram
Receba nossas NOTÍCIAS.
Acesse e siga NOSSO CANAL


Acompanhe as publicações do
ET URBS MAGNA no FACEBOOK
(CURTA AQUI)

Utilize o espaço que reservamos para você fazer comentários. Role a página para baixo e fale sobre este assunto.
Os comentários não representam a opinião do ET URBS MAGNA. A responsabilidade é do autor da mensagem.

O tucano tuitou: “Bolsonaro depois de encontrar HANG na lista do Bndes desistiu de caixa Preta. Que na verdade nunca existiu. Bolsonaro falou de Doria mas não soube até agora explicar os 50 empréstimos do Hang”, conforme postamos abaixo:

Frota também compartilhou, no Twitter, um link para matéria do Carta Campinas cujo título é “Hang, apoiador de Bolsonaro, pegou 50 empréstimos do BNDES durante os governo do PT“.

A reportagem do CC, datada de 8/7/2019 fala que o véio da Havan tomou 50 empréstimos junto ao BNDES para financiar a expansão de suas atividades no Brasil, tendo cometido fraude ao contratar empréstimos pelo Finame.

Alexandre Frota acrescentou a mensagem ao seu tuíte: “Abriu 100 lojas. Mas os empréstimos eram para máquinas não para lojas. Finame é o tipo de empréstimo feito mas teve sua finalidade alterada”. Veja abaixo:

Anúncios