Bolsonaro mentiu sobre o vídeo pornô: aqueles homens protagonizavam algo bastante curioso – saiba aqui

08/03/2019 0 Por Redação Urbs Magna

A verdade sobre o vídeo pornô de Bolsonaro

A Revista Época foi atrás da pessoa que aparece no vídeo divulgado pelo presidente Jair Bolsonaro – Descobriu que Bolsonaro, além de divulgar pornografia, não tinha a menor ideia do que aquela cena significava.

Era, na verdade, uma perfomance.

Se gostam desse tipo de perfomance é outra coisa.

Trecho da reportagem da Época

Não foi um ato espontâneo nem excessos de Carnaval. A cena exibida em vídeo compartilhado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, na noite de terça-feira (5), era uma performance de um artista e ativista que se dedica a discutir “sexualidades não normativas”. Na cena divulgada mundialmente, uma pessoa de cabelos compridos dança, penetra-se com os dedos e, em certo momento, abaixa a cabeça para que um outro rapaz (também artista) urine sobre ela.

A pessoa de cabelos compridos se identifica como Paulx Castello e/ou Sofia Lacre não se identifica nem como homem, nem como mulher, mas fala de si no gênero feminino. Artista formada pela Universidad Nacional de las Artes (UNA), na Argentina, foi uma das realizadoras do Kuceta (póspornografias): festival de cultura e política sexodissidente realizado em junho do ano passado em São Paulo que, conforme descrição, pretende “exibir algo do que tem sido produzido em relação a sexualidades não normativas”, ou seja, as sexualidades que estejam fora dos padrões usuais de gênero e orientação sexual .

Em seu perfil no Facebook, Sofia publica imagens relacionadas à performance e sexualidade — e um vídeo com a música “O amor e o poder”, de Rosana, além de compartilhar posts e notícias sobre os direitos e dificuldades da população transgênero.

A performance tuitada por Bolsonaro ocorreu durante o BloCU, na segunda-feira (4), no centro de São Paulo, e foi postada em um grupo seguido por menos de 100 pessoas. Dois dias antes, uma apresentação semelhante havia ocorrido em Lisboa, Portugal — mas sem a participação de Paulx Castello. No Carnaval paulista, a estrela do bloco foi a atriz e cantora Jup do Bairro, que cantava, numa sincronia perfeita com o rapaz que urinava (um ator): Eu falei pra minha mãe/que eu queria ser mulher/sabe o que ela me disse?/“Fazer o que, né?” . O universo musical de Jup do Bairro casa-se com o universo artístico e performático de Paulx — ou Sofia. Daí a performance.

Dino Barsa para o Et Urbs Magna via Revista Época /  Catraca Livre

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00



Comente