Bolsonaro foi o único chefe de Estado a não celebrar quando a primeira pessoa recebeu a vacina. “Por que?”, diz Guga Chacra

18/01/2021 0 Por Redação Urbs Magna

Ao contrário de outros líderes mundiais, o presidente brasileiro não se manifestou sobre o início da imunização no Brasil e “sumiu” das redes sociais, disse a Folha de São Paulo mencionando também seu “fracasso político significativo”

Foto: Alan Santos/PR

“Todos os chefes de Estado e de governo de países onde a vacinação começou celebraram quando a primeira pessoa do país recebeu a vacina”, escreveu o correspondente internacional da GloboNews, Guga Chacra, em seu perfil do Twitter.

“[Celebraram] alguns de direita. Outros de esquerda. Democratas e autocratas”, continuou o jornalista.

“Apenas um líder internacional não celebrou. Jair Bolsonaro, do Brasil. Por que?”, questionou:

A coluna Painel da Folha, sob edição de Camila Mattoso, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro desapareceu das redes sociais.

Segundo a matéria, neste 17 de janeiro, dia histórico, marcado pela aprovação de vacinas para uso emergencial contra a Covid-19 no Brasil, até as 20h30 ele havia postado apenas mensagens sem relação com a vacinação, além de material pré-produzido sobre ações do governo e um link. Depois disso, Bolsonaro nada mais publicou.

No Twitter e no Telegram, postou pela manhã, pouco depois das 10h, sobre voos da Força Aérea Brasileira feitos para Manaus. Também publicou um link sobre obras da Vertente Litorânea na Paraíba, complementar da transposição do Rio São Francisco.

No Instagram, postou até o início da tarde, ainda sobre ações do governo federal ou das Forças Armadas para ajudar os amazonenses, que vivem colapso de seu sistema de saúde. Publicou também uma mensagem sobre redução de impostos e tarifas pelo Ministério da Economia. Depois disso, silêncio.

No Facebook, publicou link para a transmissão da reunião da Anvisa no começo da tarde e não voltou à rede social.

A aprovação do uso emergencial da vacina e o começo da vacinação em São Paulo marcaram fracasso político significativo para Bolsonaro, que, além de ter sido passado para trás, vinha desdenhando da Coronavac.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.