Bolsonaro e Moro usam máquinas de manipulação de redes sociais, mostra estudo

08/12/2019 2 Por Redação Urbs Magna

Cientista de dados, Antonio Arles, fez um estudo baseado nas denúncias da deputada federal Joice Hasselmann que demonstra uso de robôs por Jair Bolsonaro e Sérgio Moro


As denúncias realizadas pela deputada Joice Hasselmann, na CPI das Fake News, apontaram para o uso de máquinas de manipulação via redes sociais digitais utilizadas para ampliar a quantidade de seguidores de alguns perfis e criar de maneira artificial distorções nos temas debatidos nas próprias redes.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Da Revista Fórum – O fenômeno é complexo para ser analisado e as conclusões não podem ser simplificadas. Mas é possível, usando técnicas de ciência de dados apontar quem, dos potenciais candidatos a presidência da República em 2022, poderia estar usando esses recursos de robôs para distorcer números e artificializar discursos.




Neste estudo foram recolhidos dados de 50.000 usuários seguidores de cinco personagens políticos, a saber: Jair Bolsonaro, Lula, Sérgio Moro, Ciro Gome e Luciano  Huck.

Gráficos: Antonio Arles. Veja os gráficos em detalhes abaixo

O critério usado na escolha dos nomes foi o de estes figurarem entre possíveis candidatos à presidência da República em 2022 e pontuarem expressivamente na última pesquisa divulgada pela revista Veja.

Os  50.000 usuários foram submetidos a um algoritmo que os classificou em grau de automação, com índices indo de 0 a 1, sendo zero para menor probabilidade de automação e 1 para maior probabilidade de automação. Este algoritmo é o TweetBotOrNot que tem, auto declaradamente, 91.9% de acurácia que é, grosso modo, uma medida de precisão.

Depois de detectada a probabilidade de automação, plotamos gráficos dos que explicitam a densidade dos graus onde se encontram os possíveis bots seguidores de cada personagem.

Ao observar os gráficos pode-se perceber que quanto maiores os picos à direita do gráfico e mais próximos de 1 no eixo x (Probabilidade de Automação) maior a quantidade de perfis automatizados detectados pelo método.

Observamos assim que tanto Jair Bolsonaro quanto Sérgio Moro têm mais perfis automáticos detectados por este método do que os outros personagens aqui analisados que, por sua vez, tem um perfil de usuários mais distribuídos entre os diferentes graus de probabilidade de automação.

Essas observações servem como ponto de partida para investigações mais profundas, usando outros métodos e algoritmos que possam demonstrar essas ou outras tendências. De qualquer maneira, há uma clara diferença entre os perfis de Moro e de Bolsonaro em relação aos outros potenciais candidatos. E isso confirma de alguma maneira as denúncias apresentadas pela deputada Joice Halssemann.

* Antonio Arles é analista de dados

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.