Bolsonaro é aconselhado a esconder Araújo e Pazuello da China e Índia e pedir socorro

19/01/2021 0 Por Redação Urbs Magna

O presidente teria sido convencido por auxiliares do Planalto de que, no comando de suas pastas, os ministros serão um desastre nos acordos necessários para a aquisição de vacinas e insumos para produção

“Precisa tirar o Ernesto Araújo e reiniciar a conversa com a China, disse um auxiliar do Planalto aconselhando a demissão do chanceler como prova aos chineses sobre o interesse nas negociações para importação de insumos para a produção dos imunizantes

“Há oito meses o Araújo vem martelando o discurso do ‘China, não’. Como é que vai abrir algum diálogo com o país para pedir ajuda agora? Precisa tirar o Araújo, mudar a interlocução, recomeçar”, teria dito o assistente do Palácio da Alvorada ao presidente Jair Bolsonaro, segundo matéria do colunista Robison Bonin, na revista Veja, publicada na tarde desta segunda-feira (19).

A fala do auxiliar demonstra que os membros do próprio Governo entendem que o comportamento inadequado do Ministro das Relações Exteriores, ao longo de sua gestão à frente da pasta, arruinou a capacidade de diálogo com a República Popular comandada por Xi Jinping.

Erros seguidos na condução da estratégia de imunização brasileira foram destacados por Bonin, que também apontou os próprios filhos do presidente como obstáculos na relação com o país asiático.

“A mesma estratégia tem sido indicada pelos auxiliares a Bolsonaro em relação a Índia. Não dá mais para deixar a negociação das doses de vacina compradas dos indianos nas mãos dos trapalhões de Eduardo Pazuello”, publicou Bonin.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.