Bolsonaro: “A Amazônia está intacta, é úmida e não pega fogo. É preservada por si só”

11/08/2020 0 Por Redação Urbs Magna

O presidente se diz vítima da injustiça e diz que sempre esteve empenhado em combater focos de incêndios na região

O presidente da República Federativa do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, disse nesta terça-feira (11), a presidentes dos países amazônicos durante encontro da 2ª Cúpula Presidencial do Pacto de Letícia pela Amazônia, por videoconferência, que “a Amazônia está intacta, é úmida e não pega fogo” e, assim, é “preservada por si só”. Bolsonaro afirmou que é vítima de injustiças pois sempre esteve empenhado em combater focos de incêndios na região.

***

Eles não acharão nenhum foco de incêndio, nem um quarto de hectare desmatado. Que essa floresta é preservada por si só. Até mesmo pela sua pujança, bem como por ser floresta úmida, como em grande parte dos senhores, não pega fogo“.

“A floresta amazônica permanece intacta; os países amazônicos são “perfeitamente capazes de cuidar desse patrimônio”.

“Sabemos o quanto somos criticados de maneira injusta por muitos países do mundo. Nós, com perseverança, com determinação e com verdade, devemos insistir. Essa região é muito rica, é praticamente o que sobrou do mundo no tocante a questão ambiental e riquezas naturais. Vamos resistir”.

“Nosso empenho é grande, é enorme no combate aos focos de incêndio e ao desmatamento. Podem ver, em julho deste ano, levando-se em conta julho do ano passado, nós registramos uma diminuição de 28% de desmatamento ou queimadas na região. Mas, mesmo assim, ainda seguimos sendo criticados. Afinal, o Brasil é uma potência no agronegócio”.

“Nossa política é de tolerância zero, não somente para o crime comum, mas também para a questão ambiental. Combater os ilícitos é essencial para a preservação da nossa Amazônia, mas não é tudo, temos que estimular também na região o desenvolvimento sustentável”.

***

Sobre a afirmação de Bolsonaro quanto à redução do desmatamento em 28%, os dados são de julho comparados ao mesmo período de 2019, mas os números totais indicam avanço de 34% de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

***

***

Com informações do Estadão, UOL e DW Brasil

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.