Barroso deixa claro que vai lutar contra Vaza Jato e vai defender os ‘mocinhos’ da Lava Jato

05/10/2019 2 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe

“Não é fácil nem simples a tarefa de fazer com que o Brasil deixe de ser o país em que o crime compensa, os bandidos perseguem os mocinhos e o mal vence no final. Mas essa é a missão da nossa geração. Às vezes parece que somos minoria, mas a história está do nosso lado”, disse o ministro do Supremo Tribunal Federal


Numa crítica indireta ao colega Gilmar Mendes, o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, afirmou que as mensagens da Vaza Jato, que explicitam o fato de que o ex-presidente Lula é preso político, são ilícitas e não podem ser usadas em processos judiciais. “É muito impressionante como os garantistas à brasileira se apaixonaram pela prova ilícita, produto de crime.” Segundo Barroso “a Constituição expressamente proíbe a utilização de provas ilícitas em processo de qualquer natureza. Utilizá-las para perseguir pessoas é inaceitável”, afirmou ao jornalista Josias de Souza.

“Não é fácil nem simples a tarefa de fazer com que o Brasil deixe de ser o país em que o crime compensa, os bandidos perseguem os mocinhos e o mal vence no final. Mas essa é a missão da nossa geração. Às vezes parece que somos minoria, mas a história está do nosso lado”, disse ainda Barroso, que aparece na Vaza Jato atuando em total proximidade com Deltan Dallagnol.

via UOL / Brasil 247

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe