“Atiro para matar, mas ninguém me leva preso, prefiro morrer”, disse Bolsonaro, desesperado

Presidente revela qual seria sua reação caso a polícia batesse à sua porta para executar uma ordem de prisão, diz interlocutor de jornal

Eu atiro para matar, mas ninguém me leva preso. Prefiro morrer”, teria dito o presidente Jair Bolsonaro (PL), agitado e falando de maneira descontroladas, sobre o que enxerga como conspiração para levá-lo à prisão, no cenário de derrota em sua tentativa de reeleição, pois todas as pesquisas de intenções de voto apontam que LULA será presidente em 2023.

Bolsonaro está acompanhando de lupa cada uma das iniciativas em curso para tentar criar uma blindagem jurídica para ele“, diz matéria de Guilherme Amado, no Metrópoles. “Entre as opções, está a aprovação de uma PEC que o tornaria senador vitalício ou de um projeto que o anistiasse dos crimes cometidos“.

Siga Urbs Magna no Google Notícias

Comente

2 comentários em ““Atiro para matar, mas ninguém me leva preso, prefiro morrer”, disse Bolsonaro, desesperado”

  1. MARIA IMACULADA GONCALVES SANTOS

    O capeta não aceita inquilino antecipadamente. Terá q pagar por seus crimes aqui no xilindró.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.