Alexandre Garcia lucrou R$ 70 mil com fake news sobre a pandemia e encabeça lista na CPI

12/06/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Alexandre Garcia lucrou R$ 70 mil com fake news sobre a pandemia e encabeça lista na CPI

As mentiras, como o “tratamento precoce” com cloroquina e ivermectina, foram apagadas de seu canal no YouTube, pelo jornalista, quando a investigação no Senado foi iniciada

O comentarista da CNN Alexandre Garcia lucrou R$ 70 mil com fake news sobre a pandemia e encabeça uma lista com nomes que, juntos, receberam pagamentos do Google que alcançaram a soma de US$ 45 mil, equivalentes a R$ 230 mil, de acordo com dados que foram fornecidos pela multinacional de serviços online à CPI e revelados na matéria de Natália Portinari, do Globo. A mentira sobre “tratamento precoce” com cloroquina e ivermectina contra Covid-19 dominava os vídeos apagados pelo jornalista antes do início dos trabalhos na Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, realizada no Senado Federal.

Canais no YouTube, especialmente os de bolsonaristas, faturaram com a propagação de fake news em 385 vídeos, que foram apagados pelo YouTube ou mesmo pelo usuários que ficaram com medo de convocação para depoimento em Brasília.

Garcia teve 126 arquivos deletados pelo próprio punho ou pelo YouTube, cujos rendimentos com o material beiraram os $ 70 mil em visualizações remuneradas de publicidade. Outros como ‘Gustavo Gayer’, ‘Notícias Política BR’ e ‘Brasil Notícias’ lucraram R$ 40 mil, R$ 20,7 mil e R$ 17,7 mil, respectivamente.

Os dados foram enviados à CPI a pedido do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), com base em um levantamento da Novelo Data sobre vídeos que “desapareceram” da rede social em 2021.

“A propagação de fake news a respeito da pandemia tem sido uma ação orquestrada e com consequências diretas no agravamento do número de mortes pela covid-19”, frisa o senador em seu pedido.

No mundo todo, o Google removeu mais de um milhão de vídeos desde fevereiro do ano passado por disseminarem desinformação sobre a pandemia.

Em outro canal do YouTube, o ‘Olá Ciência‘, um biomédico respondeu a um dos vídeos postados por Alexandre Garcia, que mais tarde ele tirou do ar. Nas imagens é possível assistir ao comentarista da CNN em uma das janelas abertas do aplicativo ‘Zoom’ e, em outra, também se vê a Dra. Nise Yamaguchi.

Na descrição do vídeo do ‘Olá Ciência‘ consta que o nome da live que aconteceu no canal de Alexandre Garcia intitulava-se ‘Tratamento Precoce Salva Vidas‘. Nele, o jornalista reuniu vários médicos para a discussão dos supostos “benefícios” do “tratamento precoce” com ivermectina, cloroquina e azitromicina.

Assista abaixo:


Siga no Telegram

Comente